Enxaqueca conheça os perigos e tratamentos

Você já sofreu com enxaqueca? Esse tipo de dor de cabeça pode ser muito incômodo e prejudicar as atividades da rotina. Leia a matéria…

Por Isabella Moretti em 17/07/2016

Você já sofreu com enxaqueca? Esse tipo de dor de cabeça pode ser muito incômodo e prejudicar as atividades da rotina. Leia a matéria para entender os perigos e tratamentos.

A enxaqueca é muito mais do que uma simples dor de cabeça. (Foto Ilustrativa)

A enxaqueca é muito mais do que uma simples dor de cabeça. (Foto Ilustrativa)

A enxaqueca é um problema de saúde que afeta homens e mulheres, com diferentes idades. Também conhecida como cefaleia, ela tem como principal característica uma dor pulsátil, que acomete os lados da cabeça.

De acordo com dados do Ministério da Saúde, a enxaqueca afeta de 5 a 25% das mulheres. Entre os homens, o problema é um pouco menos frequente, já que se manifesta de 2 a 10%. Com relação à idade, esse tipo de dor de cabeça é mais comum entre pessoas na faixa de 25 a 45 anos de idade.

☰ CONTEÚDO

Causas e sintomas da enxaqueca

Os médicos ainda desconhecem as causas exatas da enxaqueca, contudo, acredita-se que o problema está relacionado à histórico genético e alterações no cérebro. Sabe-se, ainda, que existem alguns gatilhos que levam a uma crise de enxaqueca, como como é o caso do estresse, jejum, esforço físico, luzes e sons intensos, uso excessivo de medicamentos e insônia.

Os sintomas de enxaqueca variam de uma pessoa para a outra. Em geral, esse problema se manifesta com problemas de concentração, dores de cabeça, sensibilidade ao som, sensibilidade a luz, alteração de apetite, tontura, fadiga, formigamento, dormência e irritabilidade. Em alguns casos, pode acontecer crises de vômito e náuseas.

Além da dor nos lados da cabeça, a pessoa sofre com sensibilidade a luz e som. (Foto Ilustrativa)

Além da dor nos lados da cabeça, a pessoa sofre com sensibilidade a luz e som. (Foto Ilustrativa)

Perigos da enxaqueca

Muito tem se falado a respeito dos perigos que a enxaqueca representa para a saúde. Esse problema, quando não recebe a atenção que merece, pode evoluir para um quadro mais sério e triplicar as chances de doenças graves.

Diversas pesquisas já foram realizadas com o objetivo de investigar o impacto da enxaqueca no cérebro. Os cientistas descobriram que essa doença crônica pode ser um fator de risco para muitas enfermidades, como é o caso do acidente vascular cerebral (AVC). Também desencadeia pequenas lesões cerebrais, atrofias e perda de neurônios.

A enxaqueca também aumenta o risco de doenças cardiovasculares, especialmente quando associada ao tabagismo, a hipertensão e à obesidade.

Tratamentos para enxaqueca

Somente o médico tem condições de receitar medicamentos apropriados. (Foto Ilustrativa)

Somente o médico tem condições de receitar medicamentos apropriados. (Foto Ilustrativa)

Quem sofre com enxaqueca não deve recorrer a automedicação. O recomendado é procurar um médico para fazer um diagnóstico preciso e obter uma indicação de tratamento. O especialista provavelmente vai receitar um remédio para prevenir as crises. Os medicamentos mais usados são: Amato, Buscofem, Dorflex, Doril Enxaqueca e Cefaliv.

Conviver com a enxaqueca não é nada fácil, por isso algumas dicas fazem toda a diferença. As pessoas diagnosticadas com esse problema devem tomar corretamente o remédio, aliviar as dores com acupuntura, beber bastante água, manter uma alimentação saudável e descansar em local silencioso.

 

Top