Colírio para Conjuntivite

Qual colírio para conjuntivite você já usou ou usa? Antes de responder essa pergunta que tal conhecer um pouquinho sobre os melhores colírios para…

Qual colírio para conjuntivite você já usou ou usa? Antes de responder essa pergunta que tal conhecer um pouquinho sobre os melhores colírios para conjuntivite e ainda conhecer os tipos dessa doença dá conjuntivite? Leia o artigo atentamente e veja qual o melhor colírio para cada situação.

O colírio para conjuntivite deve ser usado de forma cuidadosa sob orientação médica (imagem ilustrativa)

Colírio para conjuntivite

Colírio para Conjuntivite é o tratamento mais indicado para curar a inflamação nos olhos que provoca bastante irritação. No mercado, existem diferentes tipos de colírios que são próprios para tratar o problema, mas é de avaliação médica, já que há variados tipos de conjuntivite e, portanto, um remédio para adequado para cada caso. A seguir, confira mais sobre os sintomas

Antes de começarmos a falar do melhor colírio para conjuntivite você deve entender o que é conjuntivite, seus sintomas e como definir cada uma dela.

Conjuntivite – Conheça mais!

A conjuntivite é uma doença contagiosa e que provoca, entre outros sintomas, muita coceira nos olhos e desconforto. É facilmente identificado quando os olhos permanecem colados e vermelhos. A córnea, que é a parte branca em volta das pupilas, fica avermelha.

Os dias secos e quentes são mais propícios para a manifestação do vírus que provoca a inflamação nos olhos. Mas não se preocupe! Há tratamento e cura do problema. Para interromper o processo de irritação nos olhos, os Colírios para Conjuntivite são indicados para tratar a doença e manter os olhos limpos para evitar as coceiras.

A conjuntivite ainda se manifesta por meio dos sintomas mais comuns, tais como: olhos vermelhos, olhos lacrimejando constantemente devido a irritação, Pálpebras inchadas, intolerância à luz, em ambientes claros incomodam os olhos, e visão meio borrada.

O que é conjuntivite?

De forma mais detalhada, a conjuntivite é uma inflamação da conjuntiva dos olhos, uma membrana que recobre a parte branca dos olhos. A irritação causa dilatação dos vasos sanguíneos, gerando sintomas como vermelhidão, inchaço das pálpebras, coceira e lacrimejamento. Pensando nisso, selecionamos dicas de como escolher o colírio para conjuntivite.

É um problema de origem infecciosa, alérgica ou pode ser resultado de exposição a um agente irritante. Geralmente, ela acomete somente um olho ou os dois, sendo no primeiro caso contagioso. Existem vários tipos de colírios e o uso vai depender do tipo de conjuntivite que o indivíduo possui.

A conjuntivite é uma doença nos olhos bem chata e muito incômodo, assim se você já teve conjuntivite deve saber bem do que estamos falando aqui, agora caso você nunca teve conjuntivite e não conhece seus sintomas veja quais são.

 Os sintomas da conjuntivite

Os tipos de Colírio para conjuntivite são para cada tipo de conjuntivite. (imagem ilustrativa)

  •  Olhos vermelhos
  •  Olhos lacrimejando constantemente devido a irritação
  •  Pálpebras inchadas
  •  Intolerância à luz, ou seja, ambientes claros ou até mesmo a luz do sol o incômodo será muito grande, esse é um dos motivos que uma pessoa com conjuntivite usa óculos escuros
  • Visão meio borrada.

Esses são apenas alguns dos sintomas que pode ocorrer quando uma pessoa tem conjuntivite, como pode perceber não é uma doença nem um pouco agradável. Mas há três tipos de conjuntivite e claro há colírio para conjuntivite conforme o seu tipo. Os tipos de conjuntivite são:

  •  A conjuntivite viral
  •  Conjuntivite alérgica
  • Conjuntivite bacteriana

Tipos de conjutivite

Colírio para conjuntivite em crianças SOMENTE SOB ORIENTAÇÃO MÉDICA (imagem ilustrativa)

Conjutivite viral

A conjuntivite viral é a mais comum. Normalmente ela é provocada por um vírus com o nome Adenovírus. Algumas vezes ele pode vir acompanhado por sintomas de virose, como febre, dor na garganta, alguns sinais de infecção respiratória bem parecidos como o resfriado.

A conjuntivite viral: é a mais contagiosa que tem, quando falamos em contagiosa porque ela realmente é muito contagiosa, tanto que pode ser transmitida através de mãos contaminadas.

Um exemplo da sua contaminação: Digamos que uma pessoa que tem conjuntivite viral pega em um copo, porventura, você pega o mesmo copo e caso esqueça de lavar as mãos, e acidentalmente passar em seu rosto, especialmente falando nos olhos, você com certeza contrairá conjuntivite viral.

Fica uma dica especial: nunca passe a mão nos seus olhos sem antes lavar ela com água corrente e sabão. Afinal nunca se sabe quem tocou o quê e aonde.

Conjuntivite alérgica

Conjuntivite alérgica: é a mais interessante de todas, e talvez você irá se surpreender como é adquirido a conjuntivite alérgica. Algumas pessoas simplesmente pelo fato de estar andando na rua pode irritar os olhos devido as substâncias presentes no ar.

Essa substância pode causar irritação e provoca, no entanto, a inflamação da conjuntiva, que no caso é ocorrido devido a reações alérgicas. O Incrível que algumas dessas substâncias por exemplo podem ser o pólen, pelos de animais, poeira, mofo etc.

Nesse caso a dica que Deixaremos para vocês é: observe atentamente o ambiente que vocês frequentam, pois se por algum motivo sentir que seus olhos fiquem constantemente irritados procure descobrir qual o motivo e tome providências para que isso possa ser solucionado, com isso poderá evitar uma conjuntivite alérgica.

O interessante da conjuntivite alérgica que ela não é transmitida. Nesse caso você não precisará faltar aula caso seja estudante ou até mesmo trabalho. Utilização de utensílios domésticos ou qualquer outro não é preciso separar diferentemente da conjuntivite viral.

Conjutivite bacteriana

Conjuntivite bacteriana: essa é a menos comum! Normalmente ela é causada por cinco bactérias, os nomes são um pouquinho difíceis, mas nada que você consiga ler: streptococcus, pneumoniae, haemophilus influenzae, moraxella catarrhalis ou pseudomonas aeruginosa.

Esse tipo de conjuntivite bacteriana é semelhante a conjuntivite viral, ou seja, pode ser transmitida através de secreções contaminados.

Independentemente do tipo da conjuntivite você deve ser alertar as simples lavar as suas mãos antes de passar em seus olhos mesmo que seja dentro da sua casa.

Dessa forma os colírios para conjuntivite também podem ser classificados conforme o seu tipo veja agora mais como você pode escolher o colírio para conjuntivite, inclusive nomes de alguns dos mais conhecidos.

Veja também conjuntivite viral, sintomas 

Leia mais: conjuntivite, sintomas, tratamento e prevenção 

Como escolher o colírio para conjuntivite

A conjuntivite causa inflamação e vermelhidão nos olhos. (Foto: divulgação)

Você leu acima quais são os tipos de conjuntivite e agora que entendeu o que é, como são os sintomas da doença e até algumas rápidas dicas, é hora de saber o melhor colírio para conjuntivite!

Colírios para conjuntivite viral: lembra que falamos da pior tipo de conjuntivite? Isso mesmo agora você irá conhecer o melhor colírio para conjuntivite. Segundo alguns especialistas os melhores são:

  • moura brasil,
  • dunason,
  • refresh,
  • lacril,
  • cellufresh,
  • ecofilm colírio
  • lacribell;

Colírios para conjuntivite bacteriana: Lembra desse tipo de conjuntivite? Veja quais são os colírios para conjuntivite mais indicados para esse caso:

  • biomotil,
  • oculum,
  • cloranfenicol,
  • dexafenicol,
  • flumex,
  • maxitrol,
  • polipred
  • vixmicina

    O colírio para conjuntivite deve ser escolhido corretamente. (Foto: divulgação)

Colírio para conjuntivite alérgica: Lembra que esse foi o mais surpreendente, onde algumas pessoas poderiam contrair esse tipo de conjuntivite até por pelos de animais e mofos? Veja quais são os mais indicados para esse caso.

  • zaditen
  • cetotifeno
  • decadron.

Tratamento para conjuntivite

O tratamento deve ser feito somente sob consulta do oftalmologista. Ele poderá indicar além dos colírios a base de cloreto de sódio. Os produtos com antibióticos podem ser receitados para tratar conjuntivites infecciosas e anti-histamínicos para os casos alérgicos.

É importante que o uso de medicamentos seja feito somente com indicação médica. Manter as mãos sempre limpas ajuda a prevenir a contaminação para outras pessoas.

Veja também conjuntivite em bebês, sintomas o que fazer

Recomendação – 10 cuidados com a conjutivite

Evite coçar os olhos com conjuntivite. (Foto: divulgação)

Em caso de diagnóstico positivo ou para evitar a conjuntivite, siga as 10 dicas importantes de especialistas:

– Se for diagnosticada a doença, evite o contato com outras pessoas;
– Permaneça em repouso.
-Interrompa as atividades diárias comuns, como ir à escola, ao trabalhar:
– As primeiras 36 a 48 horas, segundo especialistas, seriam o principal período de contágio;
– Lembre-se! Conjuntivite é uma doença contagiosa, que também pode ser transmitida por simples ações corriqueiras, como tossir, espirrar ou tocar em objetos.
– Uma secreção pode contaminar não apenas uma toalha, como qualquer coisa que se toque.
– A melhor maneira de tratar a conjuntivite é seguir as recomendações médicas e ficar atento com a transmissão da doença.
– Mantenha os olhos limpos:

– Evite coceiras no olho;
– Pra amenizar os sintomas, não deixe de procurar o médico que irá indicar o melhor Colírio para Conjuntivite.

Atenção – Doença contagiosa!

A conjuntivite é uma doença contagiosa que se manifesta principalmente nos dias mais secos e quentes. Ela possui um período de duração e manifestação do vírus. É importante consultar o médico para indicar o melhor colírio para ser usado no tratamento da conjuntivite e adotar os cuidados caseiros como manter os olhos limpos e evitar coçar.

Agora que vocês viram em vários detalhes sobre a conjuntivite tipos e tratamentos com colírios, vamos deixar bem claro: PROCURE SEMPRE SEU MÉDICO, especialmente ao usar em crianças antes de usar qualquer colírio. Por que? Você não poderá não saber corretamente qual o tipo de conjuntivite pode estar. E usar remédios para conjuntivite mesmo caseiros de forma errada, poderá lhe trazer mais transtornos do que cura.


Top