Pacientes com asma são mais propensos a sofrer um ataque fatal

A asma é culpada pela morte de três britânicos diariamente.

Segundo uma pesquisa realizada pelo entidade Asma UK, da Grã-Bretanha, um terço dos indivíduos que sofrem de asma são mais propensos a sofrer um ataque fatal.

Participaram da análise mais de 25 mil indivíduos. A finalidade era avaliar a seriedade da doença em diversos pacientes para tentar definir os riscos de morte relacionados ao problema no país e, como decorrência, aumentar a conscientização de quem lida com a asma diariamente.

Leia mais: Dicas para prevenir crise de asma

Os pesquisadores estimam que até 75% das internações de emergência associadas à asma poderiam ser evitadas caso possuísse uma melhor supervisão da doença. Todavia, a achada mais alarmante é que diversos pacientes desconhecem o elevado risco de ataques fatais ao qual estão expostos.

“É extremamente preocupante que muitas pessoas que sofrem de asma não tenham consciência do risco de acabarem sendo internadas em um hospital”, disse Neil Churchill, do Asma UK.

Mais da metade dos pacientes não acredita estar sob grave risco, embora a pesquisa divulgue que 93% deles poderiam sofrer um ataque letal.

A asma é culpada pela morte de três britânicos diariamente. De modo geral, a pesquisa concluiu que os indícios podem ser diversos de acordo com cada paciente.  Os pacientes se internaram nos últimos seis meses são mais propensos a ter um ataque grave.

Leia também: Dicas para não sofrer de asma no inverno

Os pacientes que precisam usar inaladores cinco vezes ao dia ou mais ou ingeriram remédios baseados em esteróides nos últimos seis meses ainda foram qualificados como pacientes de alto risco.

“É de vital importância que as pessoas entendam sua asma e é crucial que sejam acompanhadas por profissionais de saúde que as ajudem a reduzir seu nível de risco”, disse Churchill.

Reply