Dormir pouco aumenta risco de AVC

Dormir pouco aumenta risco de AVC

Um estudo realizado por pesquisadores da University of Alabama (EUA) e apresentado no evento SLEEP 2012 revelou que dormir pouco aumenta as chances de…

Por Isabella Moretti em 20/06/2012

Dormir pouco aumenta as chances de sofrer derrame.

Um estudo realizado por pesquisadores da University of Alabama (EUA) e apresentado no evento SLEEP 2012 revelou que dormir pouco aumenta as chances de sofrer um acidente vascular cerebral.

Quem dorme pouco tem mais chances de sofrer derrame

Pesquisas anteriores já tinham comprovado que um sono de baixa qualidade aumentava as chances de problemas cardiovasculares, mas agora as poucas horas de sono também estão ligadas à incidência de AVC. Para chegar a esta conclusão, os estudiosos norte-americanos acompanharam mais de 5 mil voluntários ao longo de três anos.

Os resultados da pesquisa revelaram que os participantes que dormiram menos de seis horas por noite apresentaram mais sintomas de derrame do que os outros, que conseguiram dormir oito horas. Os estudiosos ainda argumentaram que a probabilidade de um indivíduo sofrer AVC é maior se ele não tem hábitos saudáveis, ou seja, sofre com pressão arterial alta, é obeso, fuma e leva uma vida sedentária.

Os participantes da pesquisa começaram a apresentar sintomas de AVC.

Vários foram os sintomas de AVC apresentados pelos participantes da pesquisa que dormiram pouco, como a dormência de um lado do corpo, fraqueza, perda da visão, tontura e dificuldades de expressão.

Com base na conclusão de que dormir pouco aumenta o risco de AVC, o estudo da University of Alabama tem como finalidade melhorar os hábitos de vida das pessoas, incentivando elas a dedicar um tempo considerável ao sono. Um bom descanso durante a noite parece uma atividade simples, mas muitos não conseguem superar a correria do dia a dia para dormir com tranquilidade.

Veja também: Como reduzir o risco de infarto e derrame

Como melhorar a qualidade do sono?

Para repor as energias do corpo e descansar, é necessário dormir pelo menos oito horas por noite. Além de reduzir os riscos de derrame, uma boa noite de sono também melhora o humor, turbina a memória e previne uma série de doenças. De acordo com alguns estudos, dormir bem é um dos principais segredos da longevidade.

Algumas dicas podem melhorar a qualidade do sono.

Confira dicas para dormir mais e melhor:

– Escolha um travesseiro confortável para não ter dores no corpo.

-Para ter uma boa noite de sono, o colchão não pode ser muito macio e nem muito rígido. Na verdade ele deve anatômico, ou seja, se adaptar aos contornos do corpo.

– Deixe a ansiedade de lado para conseguir relaxar durante o sono.

– Não durma logo após de passar por uma situação de estresse, tome um banho morno antes e relaxe.

– Desligue a televisão e o computador para conseguir dormir melhor.

– Afaste a insônia tomando um delicioso chá de camomila antes de dormir.

Siga as dicas para melhorar a qualidade do sono e reduzir os riscos de AVC.

Saiba mais: Dicas para dormir bem

Top