Dinheiro: Dicas para Não Ficar No Vermelho

Dinheiro: Dicas para Não Ficar No Vermelho

Leia a matéria “Dinheiro: Dicas para Não Ficar No Vermelho” e aprenda a controlar melhor as finanças da família. Administrar o salário e estabelecer…

Por Redacao em 31/03/2015

Leia a matéria “Dinheiro: Dicas para Não Ficar No Vermelho” e aprenda a controlar melhor as finanças da família. Administrar o salário e estabelecer um limite para o orçamento não é tarefa simples, mas somente assim você conseguirá evitar o saldo devedor no banco.

Dinheiro: Dicas para Não Ficar No Vermelho. (Foto: Divulgação)

Muitas pessoas não possuem o controle dos gastos, por isso acabam gastando mais do que deveriam e acumulam dívidas. Para quitar as pendências, são feitos empréstimos e isso aumenta ainda mais a bola de neve. Em pouco tempo, o nome do devedor fica sujo e a sua conta bancária entra no vermelho. Essa situação crítica é vivenciada por muitos brasileiros, mas pode ser evitada com algumas dicas e cuidados.

Leia mais: Como negociar dívidas para limpar seu nome

Dinheiro: Dicas para Não Ficar No Vermelho

Como diz a música: dinheiro na mão é vendaval e se não tivermos controle, realmente se torna um vendaval, vai embora e nem percebemos para onde. Precisamos ter controle sobre as nossas finanças, pois somente assim não ficaremos no vermelho. Entrar no vermelho é muito fácil, difícil será sair, ou quase impossível.

Saiba tudo sobre Dinheiro: Dicas para Não Ficar No Vermelho. Selecionamos algumas sugestões que vão de ajudar. Confira:

Reconheça as despesas fixas

Para não ficar sem dinheiro, é preciso controlar as despesas. (Foto: Divulgação)

O primeiro passo é saber onde gastamos o nosso dinheiro. Quando temos essa noção fica mais fácil controlar os gastos. Precisamos anotar as despesas. Devemos separar as despesas fixas, pois, somente assim sabemos que parte de nosso orçamento já está comprometido. Devemos controlar os gastos do dia a dia, verificar e anotar também esses gastos, assim é uma forma de saber se ainda podemos ou não fazer gastos extras.

Gaste menos do que você ganha

Outra dica é gastar menos do que ganhamos. Não podemos ter despesas maiores que as receitas, pois não há milagre para resolver esse tipo de problema. O controle é essencial nesse assunto. Se gastarmos mais do que ganhamos, nossas contas estarão sempre fora do nosso controle.

Veja também: Dicas para começar 2015 sem dívidas

 

Em hipótese alguma gaste mais do que você tem. (Foto: Divulgação)

Cuidado com as facilidades bancárias

As dívidas com cartão de crédito devem ser quitadas no valor total, isso impede que paguemos juros e entremos num buraco sem fundo. O cheque especial também deve ser evitado ao máximo, pois as taxas são altas e a dificuldade de sair dele é muito grande.

Cuidado com as compras por impulso

Não devemos desperdiçar com supérfluos, pois eles são os vilões dos nossos gastos, às vezes sem perceber, fazemos aquisições desnecessárias, contas que irão comprometer nossos rendimentos. Evitá-los é a melhor saída.

Precisamos lembrar que comprar muitas vezes é uma compulsão, é preciso analisar a urgência da compra e verificar se ela pode ser adiada ou até esquecida. Quando controlamos nossas finanças nossa vida é mais tranquila, conseguimos viver melhor e ter qualidade de vida.

Faça uma reserva financeira

Para não se endividar, tenha uma reserva financeira. (Foto: Divulgação)

Por mais que você sinta vontade de gastar todo o seu salário, é muito importante fazer uma reserva financeira. Economize pelo menos 30% do que você ganha por mês e jamais ficará no vermelho.

Saiba mais: Como quitar dívidas do cartão de crédito

Não existe uma mágica para não ficar no vermelho, existe sim um bom senso que precisa ser usado diariamente, assim conseguiremos evitar aborrecimentos futuro e ter credibilidade na praça.

E aí? Gostou da matéria Dinheiro: Dicas para Não Ficar No Vermelho? Tem mais alguma sugestão? Deixe um comentário!

 

Top