Adolescentes felizes tem maior renda na vida adulta

Ficar de bem com a vida durante a adolescência até o início da vida adulta ajuda a ter um futuro financeiro bom. Segundo um…

Ficar de bem com a vida durante a adolescência até o início da vida adulta ajuda a ter um futuro financeiro bom. Segundo um estudo no Reino Unido e na Alemanha, publicado na revista “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS), quem passa essa fase feliz consegue obter mais sucesso no futuro.

Leia mais sobre: Como pedir aumento de salário

Adolescentes felizes ganham mais quando adultos (Foto: Divulgação)

Felicidade e bem-estar influenciam em ganhos mensais

Os autores do estudo que relaciona a felicidade na adolescência com os ganhos no futuro (Jan-Emmanuel De Neve, do University College de Londres e da London School of Economics, e Andrew Oswald, da Universidade de Warwick, na Inglaterra, e da Universidade de Bonn, na Alemanha), utilizaram informações representativas de mais de 10 mil americanos para concluir como a alegria e o bem-estar emocional podem influenciar no salário e bens adquiridos na vida adulta.

Satisfação dos 16 aos 18 anos estão relacionadas a salários maiores

A pesquisa reuniu informações que levaram a conclusão de que sentimentos positivos apresentados por jovens na faixa entre 16 e 18 anos de idade e uma maior satisfação aos 22, estão resultam em salários mais altos aos 29. Adolescentes muito felizes tem renda maior (cerca de 10%) que a média. O estudo apontou que o contrário também acontece: jovens profundamente desmotivados obtiveram salários até 30% menores na fase adulta.

Saiba mais sobre: Aumento de salário: como negociar

Jovens que aumentam o nível de felicidade aos 22 anos recebem mais aos 29 (Foto: Divulgação)

Rendimentos também são maiores para adultos de 29 se forem felizes aos 22

O mesmo estudo apontou que jovens felizes aos 22 anos, que o aumento de um único ponto de felicidade em uma escala criada pelos cientistas que vai até cinco, poderia elevar em quase R$ 4 mil os lucros anuais aos 29 anos idades do participante da pesquisa.

Leia Também:  Dicas para estudar idiomas

A alegria e satisfação com a vida quando jovem também foi associada a vários fatores que podem impactar diretamente a renda da pessoa, como uma maior chance de obter um diploma universitário, ser contratado e promovido, menos timidez e mais facilidade de relacionamento no ambiente de trabalho e menor risco de ter características psicológicas e comportamentais negativas, como ansiedade, raiva ou depressão.

Top