segunda-feira, 15 de agosto de 2022 - 15/08/2022 15:46:22
MundodasTribos

Tendinite no ombro ocorre quando o movimento não é realizado da forma correta, sobrecarregando os tendões. Sendo o ombro a articulação com maior liberdade de movimento em nosso corpo, que depende de uma complexa anatomia e mecânica para se movimentar, a sobrecarga dos tendões pode ocasionar a tendinite no ombro.

tendinite no ombro

Também conhecida como Tendinopatia do Manguito Rotador, este termo é mais tecnicamente adequado uma vez que “tendinite” é genericamente usado para se referir a uma inflamação do tendão, que nem sempre pode estar presente.

No ombro, ela pode acometer um ou mais dos quatro tendões que formam o Manguito Rotador (tendinopatia do supraespinhal, infraespinhal, subescapular e redondo menor) ou o tendão do bíceps, que também atravessa a articulação.

Além disso, a bursite no ombro e a Síndrome do Impacto Subacromial são problemas que, de alguma forma, estão relacionados ao desenvolvimento da tendinite. O especialista em ombro e cotovelo deverá investigar e avaliar o quadro do paciente para buscar uma melhor resposta ao tratamento. 

O que este artigo aborda:

Tendinite no Ombro Sintomas

O ombro pode apresentar rigidez, dor ao levantar ou abaixar o braço, inchaço e estalo ao movimentar o ombro. O principal sintoma da tendinite no ombro é a dor na face lateral do ombro, que piora à noite ou ao se deitar. 

A dor noturna é uma queixa bastante comum, o que se justifica pelo fato de que dificilmente ficamos com os braços encostados ao corpo na hora de dormir.

A dor é sentida, principalmente, entre os 60 a 120 graus de elevação. Antes dos 60 graus ou depois dos 120 graus, a dor tende a ser menos intensa.

O manguito rotador é um conjunto de quatro tendões que envolvem o ombro. Estes tendões ajudam a manter o ombro no lugar e contribuem para o movimento da articulação, sendo que cada um deles movimenta o ombro de uma forma diferente.

Durante a elevação do braço, os tendões podem ser pinçados entre as estruturas que compõem o espaço subacromial, local onde está localizado o manguito rotador, delimitado acima pelo acrômio (proeminência da escápula) e pelo ligamento coracoacromial; e abaixo, pela cabeça do úmero. 

Esse pinçamento causa o que denomina-se impacto subacromial, principal causa para a tendinite no ombro.

Geralmente, o impacto acontece pela associação de três fatores:

  • Espaço subacromial muito fechado: algumas pessoas possuem o acrômio mais proeminente, aumentando a cobertura do ombro e favorecendo a ocorrência do impacto subacromial;
  • Discinesia da escápula: normalmente, para cada 3 graus de elevação do ombro, 1 grau é realizado entre a escápula e a caixa torácica e 2 graus entre a escápula e o úmero. Quando o movimento da escápula está, de alguma forma, sendo ineficiente, o movimento é todo transferido para a articulação entre o úmero e a glenóide da escápula, favorecendo o impacto e sobrecarregando os tendões do Manguito Rotador;
  • Postura ruim com ombros posicionados para frente (protração da escápula). Isso leva a uma anteriorização do acrômio, favorecendo o impacto.

Como é diagnosticada?

O diagnóstico da tendinite no ombro começa com uma queixa do paciente e a análise clínica do médico especialista em ombro e cotovelo.

Isso porque alterações em exames de imagens sugestivas de tendinite, bursite ou síndrome do impacto são bastante comuns e podem estar presentes sem qualquer tipo de queixa. Nestes casos, os achados de exame não precisam ser considerados.

Contudo, as radiografias são importantes para avaliar uma eventual artrose. Também, pode ser visualizado o formato do acrômio, dando indicativos para uma maior propensão ao impacto subacromial. 

A ressonância magnética é o melhor exame para avaliar os tendões propriamente ditos e a bursa. Além disso, ajudará na identificação de eventuais lesões da cartilagem articular.

Tratamentos para Tendinite no Ombro

A primeira etapa do tratamento da tendinite do ombro tem por objetivo o alívio da dor com medicações e fisioterapia. Neste momento, é importante também que se evite movimentos com a mão acima da altura da cabeça.

À medida em que a dor é aliviada, o tratamento volta-se para melhorar a força e o equilíbrio da musculatura estabilizadora do ombro. Além disso, é importante avaliar e, quando necessário, corrigir o movimento da escápula para evitar uma sobrecarga do manguito rotador e do bíceps.

Quando as medidas acima não forem suficientes para a correção da tendinite no ombro, o tratamento cirúrgico pode ser considerado pelo médico especialista em ombro e cotovelo para tratar o problema.

A cirurgia tem por finalidade buscar a abertura do espaço subacromial. Ela é indicada em pacientes que apresentam um formato anatômico favorável ao impacto subacromial, recomendando-se ser considerado apenas após a falha do tratamento não cirúrgico adequadamente instituído.

A cirurgia é feita por artroscopia através de uma microcâmera introduzida por uma pequena incisão de aproximadamente 1 cm. Outras incisões do mesmo tamanho são feitas caso a caso, para a introdução do instrumental cirúrgico.

Em geral, a recuperação da cirurgia leva de 2 a 4 meses. Nas primeiras semanas, o paciente usará tipoia para diminuir a pressão e o estresse sobre o ombro operado. Assim que a dor melhorar, deverão ser iniciados alongamentos e exercícios de fortalecimento. 

Alguns esportes com movimentos repetitivos realizados com o braço acima da altura da cabeça, tornam os atletas mais vulneráveis à tendinite no ombro, comprometendo movimentos importantes, especialmente esportes de arremesso, natação, vôlei, tênis e beisebol. No futebol, o goleiro é o mais propenso a desenvolver o problema.

No entanto, essa condição não se limita aos atletas, sendo também muito comum na população em geral. O importante é consultar o especialista em ombro e cotovelo ao se apresentarem os sintomas da tendinite no ombro para um melhor acompanhamento médico e realizar atividade física adequada para o fortalecimento da região, aliando medicina e exercício no combate ao problema.

O conteúdo "Tendinite no Ombro | Sintomas, Diagnóstico, Tratamento" foi feito por Lucas e distribuído por MundodasTribos na categoria Saúde em . Conteúdo atualizado em .

1

Pode ser do seu interesse

Alimentos para reduzir o colesterol e a glicemia

Alimentos para reduzir o colesterol e a glicemia

Mau Humor Crônico, Como Tratar

Mau Humor Crônico, Como Tratar

Doenças que Afetam a Memória

Doenças que Afetam a Memória

Reposição hormonal: perigos

Reposição hormonal: perigos

Qual é a idade da menopausa?

Qual é a idade da menopausa?

Como Emagrecer Rápido e Fácil

Como Emagrecer Rápido e Fácil