Sintomas de rubéola: quais são

A rubéola é uma doença infecto-contagiosa cujos principais sintomas são manchas vermelhas que aparecem na face e atrás da orelha e depois vão em…

Por Editorial MDT em 08/07/2013

A rubéola é uma doença infecto-contagiosa cujos principais sintomas são manchas vermelhas que aparecem na face e atrás da orelha e depois vão em direção aos pés. A doença merece atenção especial, já que pode ser transmitida. Saiba mais sobre os sintomas da rubéola.

A rubéola causa erupções de pele. (Foto: divulgação)

☰ CONTEÚDO

Rubéola e suas causas

A rubéola é também chamada de sarampo alemão. Trata-se de uma infecção que provoca erupção na pele. Na famosa rubéola congênita, a mulher gestante é infectada e transmite a doença para o bebê dentro do útero. A doença é causada por um vírus disseminado através do ar ou pelo contato próximo.

A pessoa infectada com a rubéola pode transmitir a doença para outras pessoas de uma semana antes do início da erupção até uma a duas semanas após o seu desaparecimento. A vacina contra tríplice viral é aplicada na maioria das crianças, atualmente na imunização contra sarampo, caxumba e rubéola.  A rubéola na gravidez oferece perigos  para a mãe e para o feto.

Praticamente todas as pessoas que tomam a vacina são imunes a doença, ou seja, isso significa que o corpo desenvolveu uma defesa contra o vírus da rubéola. Para alguns adultos, a vacina pode perder a eficácia e não oferecer proteção total. O ideal é que as mulheres antes de engravidar recebam uma dose de reforço.

Sintomas da rubéola

Normalmente, as crianças apresentam poucos sintomas. Os adultos podem apresentar febre, dores de cabeça, coriza antes do surgimento da erupção e mal-estar geral. Além disso, elas podem não perceber os sintomas.

Outros sintomas que podem surgir em casos mais raros são os hematomas, inflamação nos olhos e dores musculares ou nas articulações.

A vacina contra rubéola é essencial. (Foto: divulgação)

Tratamento e prevenção da rubéola

O tratamento da rubéola é sintomático. O uso de antitérmicos e analgésicos ajuda a diminuir o desconforto, a febre e aliviar as dores de cabeça. O recomendado é que o paciente faça repouso durante o período crítico da doença.

A criança que já nasce com a rubéola pode transmitir o vírus durante um ano. Por esse motivo, devem ficar longe de outras crianças e de gestantes. Para evitar o problema, quem não teve a doença deve evitar o contato com pessoas infectadas.

Os pais devem obedecer rigorosamente às datas de vacinação dos filhos. As gestantes devem ter cuidados redobrados para não contrair a doença. Já que durante os primeiros meses de gestação a rubéola pode causar complicações fetais como malformação como alterações oculares e cardíacas.

A gestante deve tomar a vacina contra rubéola para proteger o feto. (Foto: divulgação)

A rubéola é uma doença que pode ser transmitida pelo ar ou pela aproximação de pessoas infectadas.  Dentre as vacinas que os adultos devem tomar e também as crianças, está o tipo contra a rubéola. É essencial prevenir a doença, principalmente as gestantes, já que pode causar problemas fetais.

Top