Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Saúde> Será que você não está com H1N1? Descubra Agora

Será que você não está com H1N1? Descubra Agora

Será que você não está com H1N1? Veja alguns sintomas que podem ajudar você a ficar atento ou atenta e perceber se está ou não com a doença. Claro, o diagnóstico do médico é super importante e por isso mesmo, com os sinais quase confirmados, você deve ir correndo ao médico para ele já entrar com a medicação e assim cuidar da sua saúde, eliminando o vírus de vez e ajuda seu corpo a se recuperar.

Será que você não está com H1N1 Veja Agora (Foto: Exame/Abril)
Será que você não está com H1N1?(Foto: Exame/Abril)

Será que você não está com H1N1?

O artigo tem como objetivo ajudar pessoas que possam estar sofrendo com o H1N1 e ainda não perceberam. Só no Brasil, desde janeiro, 46 pessoas morreram por conta da doença. Ou seja, é preciso ficar em estado de alerta, justamente porque é no inverno que doenças como essas ganham força e o melhor é se prevenir para não pegar a doença.

Leia mais informações sobre: Gripe: Sintomas Da H1N1

Sintomas do H1N1

De acordo com as informações do Ministério da Saúde, os sintomas da gripe em seres humanos são:

  • Febre
  • Tosse
  • Garganta inflamada
  • Dores no corpo
  • Dor de cabeça
  • Calafrios
  • Fadiga

Vale lembrar que os sintomas não necessariamente podem se apresentar juntos e em alguns casos há relatos também de pessoas que tiveram diarréia e vômitos.

  • Mais dicas para identificar os sintomas da Gripe Suína H1N1

Diferenças da Influenza A, Gripe A, H1N1 e Gripe suina

Vacina cheg a custar R$ 275 (Foto: Exame/Abril)
Vacina cheg a custar R$ 275 (Foto: Exame/Abril)

Influenza tipo A, gripe A ou gripe suína é uma doença causada por uma mutação do vírus da gripe, que é o H1N1 e esse mesmo vírus possui seus tipos, como o H3N2.

Prevenção do H1N1

Para evitar o contágio, todos nós devemos sempre se preocupar com a limpeza das mãos, principalmente quem está na rua ou num local de muita circulação. Lave bem as mãos, use álcool gel e evite locais muito fechado, principalmente em dias mais frios. Outra forma de prevenção, em casos extremos, é usar a máscara que cobre o nariz e a boca. Aliás, cuidado com espirros e tosses, a contaminação pode ocorrer também neste momento.

  • Dicas simples para prevenção da Gripe Suína ou H1N1

Vacinas do H1N1

A campanha nacional de vacinação contra o vírus H1N1 começa agora dia 30 de abril em todo o País. Em São Paulo, onde há foram registrados mais de 45 mortes pela doença, a campanha já começou e está seguindo a ordem de grupo prioritários. Nos postos de saúde, a vacina é dada gratuitamente.

Quem quiser tomar vacina em clínicas particulares vai encontrar a vacina por um valor aproximadamente de R$ 180 reais. Na verdade, logo no começo do ano, esse valor era de R$ 120. No ano passado custava R$ 45. Com a procura maior pelo medicamento, o preço já chegou na casa dos R$ 215 reais. O procon dos estados está de olho nas clínicas e hospitais.

Campanha nacional começa no dia 30 de abril (Foto: Exame/Abril)
Campanha nacional começa no dia 30 de abril (Foto: Exame/Abril)

Em casos mais graves, como em São Paulo, quem puder e tiver condições, e não estando no grupo prioritário, pode e deve tomar a vacina. Mas apenas o hospital e com profissionais exatos que podem aplicar a injeção com a substância.

Grupos de risco H1N1

Os profissionais de saúde, gestantes, idosos, crianças de 6 meses a 5 anos, mulheres que acabaram de ter filhos e pessoas com doenças crônicas podem e devem tomar a vacina nas primeiras semanas da campanha. Essas pessoas estão mais vulneráveis ao vírus e cada uma delas possui seu quadro que facilita, de alguma forma, a contaminação. Portanto, se você se enquadra neste quesito, procure o posto de saúde assim que começar a vacinação contra o H1N1.

Grávida está entre o grupo prioritário (Foto: Exame/Abril)
Grávida está entre o grupo prioritário (Foto: Exame/Abril)

Leia mais informações sobre: Disque Gripe Suína H1N1

Vacinação do H1N1 na rede pública

A campanha nacional começa no final deste mês, como citamos acima. Visite o posto de saúde e confira o calendário da sua cidade, já que o governo estadual recebe o repasse da vacina e distribui elas de acordo com os casos e necessidades da região. Então, fique atento ao calendário da sua cidade e se você fizer parte do grupo prioritário, tome a vacina o quanto antes. Vale lembrar que a substância é imunização tríplice e combate os vírus  H1N1, H3N2 e Influenza B.

Recomendado para você
Bem Estar

Dicas de Cuidados para Mulheres Grávidas

Saúde

Super Cálcio D – Para que Serve?

Saúde

O que fazer com Sensação de estômago pesado

Saúde

Febre Interna – Sintomas, Causas, Tratamento

Comentários

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *