Saiba como a bipolaridade pode lesar o cérebro

Muitas pessoas sofrem com os sintomas da bipolaridade. No etano, quando devidamente tratada, ela pode ser controlada e não apresentar manifestações ao portador. Por…

Por Editorial MDT em 11/12/2012

Muitas pessoas sofrem com os sintomas da bipolaridade. No etano, quando devidamente tratada, ela pode ser controlada e não apresentar manifestações ao portador. Por outro lado, quando o tratamento não for correto, a bipolaridade pode ocasionar problemas ao indivíduo. Tendo isso em vista, separamos algumas informações sobre como a bipolaridade pode lesar o cérebro.

Saiba como tratar a bipolaridade.

Saiba como a bipolaridade pode lesar o cérebro. (Foto: divulgação)

Problemas relacionados a bipolaridade mau tratada

Segundo especialistas, o diagnóstico tardio associado ao tratamento inadequado do transtorno bipolar pode causar uma perda cognitiva cerebral em torno de 10% nos portadores. Eles explicam que a cada crise e mania vivenciada pelo paciente bipolar, atua de forma negativa em diversas áreas diversas do cérebro que, por vezes, pode ocasionar danos irreversíveis.

Conhecendo mais sobre o problema

A crise de bipolaridade pode afetar o equilíbrio do metabolismo do organismo, ocasionando o aumento do estresse oxidativo em todo o corpo. Como resultado, o indivíduo perde em torno de 10% do hipocampo, uma área estruturada localizada no lobo temporal do cérebro, o qual é responsável pela memória e pela cognição. Como resultados, o indivíduo pode apresentar falta de concentração e dificuldade de leitura.

Bipolaridade – uma doença tóxica

O transtorno bipolar é uma doença tóxica e cada episódio de crise são liberadas substâncias tóxicas ao cérebro. Essas atuam de forma negativa e atuam destruindo os neurônios, o que leva à perda de capacidade mental. Como resultado, o indivíduo pode apresentar atrofia de áreas do sistema nervoso central trazendo prejuízos á vida do portador do transtorno, por exemplo, alterações do humor, perda de memória e dificuldade de concentração.

A bipolaridade pode afetar a cognição do indivíduo portador. (Foto: divulgação)

Dificuldades no diagnóstico

Infelizmente, apesar da prevalência de pessoas portadoras de transtorno bipolar ser muito alta, o seu diagnóstico ainda é difícil de ser realizado. Isso porque as apresentações clínicas da bipolaridade são muito confundidas com: o transtorno de ansiedade e transtorno do déficit de atenção com hiperatividade. Como resultado, a estipulação do tratamento é retardada, trazendo graves problemas à saúde do individuo.

O apoio familiar é muito importante

O impacto do diagnóstico da doença é muito forte tanto para o paciente, quanto para os familiares. Muitas vezes, a negação da doença pode ocasionar a suspensão do tratamento e o descompasso familiar, gerando atraso no controle da doença e perda significativa da qualidade de vida. Assim, é essencial a compreensão da família sobre as manifestações da doença, de forma a evitar futuras consequências tanto ao portador, quanto aos familiares.

O transtorno bipolar afeta um grande número de pessoas. (Foto: divulgação)

Segundo dados, muitos indivíduos são portadores de transtorno bipolar e quando não devidamente tratado, pode ocasionar graves problemas a sua saúde  Após saber como a bipolaridade pode lesar o cérebro, basta buscar a orientação de um especialista diante de qualquer manifestação clínica negativa, como a perda de memória acentuada.

Entenda como ajudar uma pessoa bipolar.

Top