Polícia não aprova dois clássicos na capital paulista pela última rodada.

A decisão da CBF em marcar para a última rodada do Brasileirão somente a realização de clássicos tem gerado polêmica quando o assunto é…

Por Redacao em 24/11/2011

São Paulo quer fazer valer seu mando de campo na última rodada do Brasileirão

A decisão da CBF em marcar para a última rodada do Brasileirão somente a realização de clássicos tem gerado polêmica quando o assunto é a segurança para os duelos na capital paulista. Como o Estado de São Paulo conta com a presença de quatro clubes grandes no torneio nacional, a tabela reserva para a última rodada nada menos do que Corinthians e Palmeiras, no Pacaembu, e São Paulo e Santos, no estádio do Morumbi, ambos no domingo, dia 4 de dezembro, às 17h.

Temendo um confronto entre as quatro grandes torcidas do Estado, a Polícia Militar já afirmou que o ideal seria levar um dos clássicos para outra cidade ou que fossem disputados em dias diferentes. No caso da partida entre Corinthians e Palmeiras, os ingressos já foram todos vendidos, o que obriga o duelo a ser mesmo disputado no Pacaembu. Por sua vez, o São Paulo, mandante do San-São, não abre mão de atuar no Morumbi pela última rodada.

“Não admitimos a hipótese de jogar em outro estádio. Vamos esperar para ver o que a CBF resolve. Só afirmo que o São Paulo, como mandante, tem o direito de atuar na sua casa. Acho que deveriam mudar o local do jogo do Corinthians, que já tinha um acordo com o Palmeiras para que a partida fosse realizada no interior”, declarou o diretor de futebol, Adalberto Baptista.

Um dos motivos pelo qual os são-paulinos não abrem mão de jogar em seu estádio é o fato de a equipe poder disputar a última rodada com chances de se garantir na Libertadores do ano que vem. Entretanto, caso o Tricolor Paulista perca para o Palmeiras, no domingo, e dependendo de uma combinação de resultados, o São Paulo entraria na última rodada apenas para cumprir tabela. Neste caso, o San-São poderia ser antecipado.

Top