Óculos de sol falsificados: perigos

Assim como a pele, os olhos também merecem mais cuidados no verão. Nesta época do ano, principalmente em países tropicais como o Brasil, a…

Os óculos de baixa qualidade não oferecem garantia de proteção.

Assim como a pele, os olhos também merecem mais cuidados no verão. Nesta época do ano, principalmente em países tropicais como o Brasil, a incidência de radiação ultravioleta é maior. Por isso, nada melhor para proteger os olhos do que óculos de sol. Mas atenção: modelos falsificados ou com lentes de baixa qualidade podem ser nocivos e acabar piorando a agressão.

Principais riscos.

Além de não filtrarem o espectro total dos raios UVA e UVB, os óculos de baixa qualidade não oferecem garantia de proteção. Quando estamos no escuro, nossa pupila se dilata para facilitar a entrada de luz. A mesma coisa acontece quando utilizamos óculos com lentes escuras. Dessa forma, óculos de má qualidade podem ocasionar doenças como pterígio, quando se forma um tipo de pele em cima da conjuntiva (a parte branca do olho) de forma triangular. Outro problema é a catarata, quando o cristalino (lente natural do olho) perde a transparência. Exatamente por estas razões, os óculos escuros de baixa qualidade podem ser danosos porque, além de não protegerem dos raios ultravioletas, dilatam a pupila, ampliando o campo de entrada para estes mesmos raios. Pela falta de garantia na fabricação, outro risco é o de apresentarem graus ou desníveis nas lentes, o que obriga o olho a gastar energia para corrigir a visão errada (ou “torta”) provocada por elas.

As crianças também devem usar óculos de sol desde que seja com selo UVA e UVB.

Lentes UVA e UVB.

Os raios ultravioletas são radiações eletromagnéticas não perceptíveis aos nossos olhos, assim como os raios infravermelhos. A radiação UVA está mais relacionada ao envelhecimento, enquanto a radiação UVB, às queimaduras de pele.

Leia Também:  Fumaça tóxica em SC: informações, saiba mais

Requisitos essenciais dos óculos de sol.

  • Filtros contra raios ultravioletas (UVA e UVB);
  • Certificação de que bloqueia a gama de radiação nociva;
  • Lentes com formato adequado para o sistema ótico do olho – para enxergar sem aberrações.

A lente mais saudável é aquela que traz conforto, mas precisa de um controle de garantia, com um selo de qualidade, atestando que filtram as radiações UVA e UVB.

Crianças x óculos de sol.

Crianças podem usar óculos de sol, mas nem sempre é indicado, já que são muito ativas e podem se machucar com o acessório. Nestes casos, o ideal mesmo é que os pais controlem os horários de exposição solar dos filhos nos períodos mais críticos. Esse é um modo mais efetivo e menos perigoso de proteger não só os olhos, mas a pele dos pequenos.

Quando utilizamos um óculos de sol falsificado, o mesmo não possui nenhum tipo de estudo para ser fabricado. Ou seja, coloca-se um pedaço de acrílico ou plástico em uma armação e pronto. Devido a falta de especialização na produção, o acessório pode acabar forçando nossa vista, criando uma curva maior no cristalino e prejudicando a saúde de nossos olhos.

Existem diversos modelos para combinar com qualquer estilo.

Na hora de comprar um óculos de sol, não economize, escolha um acessório com qualidade e garantia. Sua visão agradece.

Top