Mizael foi condenado a 20 anos de prisão pela morte de Mércia Nakashima

Mizael Bispo de Souza recebeu na tarde desta quinta-feira (14 de março) a definição sobre o seu julgamento. O policial militar aposentado foi considerado…

Por Élida Santos em 14/03/2013

Mizael Bispo de Souza recebeu na tarde desta quinta-feira (14 de março) a definição sobre o seu julgamento. O policial militar aposentado foi considerado culpado pelo júri pela morte da advogada Mércia Nakashima, que aconteceu em 2010. A pena a ser cumprida é de 20 anos de prisão em regime inicial fechado. O julgamento por meio do júri popular durou quatro dias e terminou por volta das 17h40 no Fórum de Guarulhos, na Grande São Paulo. O juiz Leandro Cano disse, na sentença, que o réu demonstrou “insensibilidade” e conduta “desprezível e repugnante”. “Sentimento amor não faz sofrer. O instinto de propriedade, que é o contrário do amor, é que faz sofrer”, declarou.

Leia mais sobre: Julgamento do caso MÉRCIA Nakashima: entenda

 

População pede justiça (Foto: Divulgação)

Relembre o como Mércia foi assassinada

Mércia Nakashima foi assassinada em 2010. A jovem, que também era advogada, de acordo com a acusação, foi assassinada por Mizael porque não queria retomar o relacionamento com ele. A moça foi encontrada morta em uma represa em Nazaré Paulista, no interior de São Paulo, em junho de 2010. Ela havia desaparecido em 23 de maio, depois de sair da casa dos pais em Guarulhos.

Irmã de Mércia grita “assassino” ao escutar sentença

Diante de Mizael, presente em plenário, a família de Mércia Nakashima ficou contente com a condenação. Cláudia Nakashima comemorou a pena e gritou “assassino” e “maldito” diante do plenário. Nesse momento a mãe da moça assassinada pelo advogado que estava no banco do réu, Janete Nakashima, chorou. Mizael ouviu a sentença quieto e cabisbaixo, com algumas expressões de que não gostou do que escutou em alguns momentos.

Saiba mais sobre: Começa o julgamento do caso Michael Jackson

 

Mizael foi condenado a 20 anos (Foto: Divulgação)

Júri transmitido ao vivo

De acordo com o Tribunal de Justiça, o julgamento de Mizael foi o primeiro do Brasil a ser transmitido ao vivo. Por meio de uma filmagem foi possível acompanhar não só os depoimentos como as discussões quase que diárias entre acusação e defesa, que já chegaram a chamar a outra parte de ‘mentirosa’. O vigia Evandro Bezerra Silva, que também é acusado pela morte de Mércia será levado a julgamento no dia 29 de julho.

Top