Mitos e verdades sobre a alimentação dos bebês

Cuidar da alimentação infantil não é uma tarefa fácil, especialmente no caso de mães de primeira viagem ou que possuem filhos pequenos. Acabe com…

Cuidar da alimentação infantil não é uma tarefa fácil, especialmente no caso de mães de primeira viagem ou que possuem filhos pequenos. Acabe com algumas das principais dúvidas sobre o assunto e confira mitos e verdades sobre a alimentação dos bebês.

Esclareça algumas das dúvidas mais frequentes sobre a alimentação de bebês. (Foto: divulgação)

Mitos e verdades sobre alimentação de bebês

  • O bebê precisa só de leite materno até os 6 meses de idade

Verdade. O leite materno é o alimento mais completo para bebês, sendo capaz de oferecer todos os nutrientes necessários ao adequado desenvolvimento neuropsicomotor. O recomendado é que a amamentação seja exclusiva até essa idade, não sendo necessária nem mesmo a oferta de água ou chá. A partir o 7º mês, a mãe pode iniciar a oferta de papinhas de frutas e, posteriormente, introduzir a papinha salgada no cardápio do bebê.

Saiba como introduzir a papinha na alimentação do bebê.

  • Jantar muito tarde pode resultar em má noite de sono

Verdade. Bebês que costumam comer a última papinha muito tarde têm maiores chances de ter uma noite agitada, sem conseguir descansar de maneira adequada. A explicação para esse evento é que, durante a noite, o organismo funciona mais lentamente, de forma que a digestão é mais demorada, causando sintomas como plenitude epigástrica (sensação de estômago cheio) e mal estar. O desconforto aumenta quando a comida é rica em gordura, atrasando ainda mais o processo digestivo.

  • Bebês devem comer frutas sem casca

Mito. Muitas mães evitam oferecer papinhas de frutas ou vitaminas com casca, geralmente alegando medo da criança engasgar ou preocupação com os agrotóxicos, que supostamente ficariam concentrados na casca desses alimentos. Acontece que, além do risco de engasgo ser praticamente o mesmo ao da fruta sem casca, os benefícios da ingestão integral desses produtos é muito maior do que qualquer eventual prejuízo. Por isso, sempre que possível, vale a pena consumir as cascas, que são excelente fonte de cálcio para os pequenos.

A casca das frutas são excelentes fontes de cálcio. (Foto: divulgação)

  • Alimentos crus ou duros são prejudiciais ao desenvolvimento dentário dos bebês
Continuar Lendo  Assista a Discovery Kids - Programação Semanal

Mito. Na verdade os alimentos de consistência mais sólida ajudam no fortalecimento da musculatura da boca, auxiliando no desenvolvimento da fala. Uma ótima dica para as mães que desejam ver seus filhos crescendo fortes e saudáveis é preparar as papinhas com os ingredientes passados na peneira, ao invés de batidos no liquidificados. Quando o bebê estiver maior, é possível amassar os ingredientes com um garfo e até mesmo oferecer produtos crus, assim que os primeiros dentinhos aparecerem.

  • A carne vermelha é um ingrediente fundamental na dieta de bebês

Verdade. A carne vermelha é uma fonte importantíssima de proteínas, gorduras, ferro e zinco, sendo considerada o mais importante alimento construtor, por ajudar na formação do organismo. Além disso, é muita boa na prevenção e combate de problemas como a anemia.

Pais que optam por um estilo de vida que não conta com esse ingrediente no cardápio devem tomar alguns cuidados adicionais, como manter a amamentação por mais tempo e procurando orientação de nutricionista, a fim de buscar maneiras eficientes para substituir a carne sem prejudicar o desenvolvimento dos pequeninos.

Confira algumas dicas de cuidados com a alimentação do bebê.

É recomendado que o aleitamento materno exclusivo seja feito até o 6º mês. (Foto: divulgação)

A alimentação infantil é um assunto que causa muita preocupação nas mães, pois os vários mitos sobre o tema causam muita confusão e podem até mesmo prejudicar o adequado desenvolvimento dos bebês. É muito importante se manter bem informado sobre o assunto e seguir as dicas, para garantir mais saúde para os pequeninos.

Top