Lipoescultura não invasiva promete acabar com gordura localizada

Com os modernos tratamentos estéticos é possível conseguir o mesmo resultado de uma cirurgia plástica sem um corte sequer. A lipoescultura não invasiva é…

Por Editorial MDT em 26/10/2011

Com os modernos tratamentos estéticos é possível conseguir o mesmo resultado de uma cirurgia plástica sem um corte sequer. A lipoescultura não invasiva é um exemplo desse tipo de tratamento. Com a combinação de ultrassom e aparelhos de alta tecnologia, o tratamento quebra tecido adiposo, diminuindo medidas em pouco tempo e em algumas sessões. Você tem o corpo modelado, sem gordura e sem qualquer tipo de cicatriz.

O aparelho usado para a ultrassom comum tem uma potência de 3 watts. Já na lipoescultura, o aparelho é usado com uma potência de 45 watts. É uma combinação dessa tecnologia com lipotripsia (quebra das moléculas da gordura) em conjunto com corrente de ação espacial (estereodinâmica) para ativação do sistema linfático. Esse é um dos principais sistemas do corpo. Ao ativar o mesmo, você consegue eliminar a retenção de líquidos e reduzir medidas.

A lipoescultura não invasiva é um verdadeiro sucesso em todo o mundo, inclusive aqui no Brasil. É uma ótima opção para quem tem medo de cirurgia, que é o que acontece com muitos que desejam fazer a lipo, mas temem o procedimento tradicional. Com o método não invasivo não há dor ou qualquer coisa do tipo. Pode haver uma leve queimação com a aplicação do ultrassom.

A gordura é eliminada pelo sistema linfático, ou seja, pelos linfos (urina, suor, etc.). Esse é um dos mais modernos tratamentos para gordura localizada na atualidade. O método foi criado para pessoas que estão acima do peso, mas quem quer corrigir pequenos excessos também pode recorrer ao procedimento. O preço de cada sessão varia, mas um procedimento completo pode chegar a R$5 mil, o que pode ser até mais em conta do que a própria cirurgia.

Sem internação, sedação, hospital, cortes ou coisas do tipo. Você perde medidas, tem um corpo modelado e sem qualquer contato com a cirurgia plástica. Essa lipoescultura estética é aplicada em clínicas por todo o país. Indivíduos portadores de Pacemaker, com próteses metálicas, pessoas com doenças hepáticas, portadoras próteses de silicone e grávidas não podem passar pelo procedimento.

Para um melhor resultado é preciso a drenagem linfática manual, eliminando assim a gordura extraída das regiões onde a lipoescultura foi aplicada. Os resultados aparecem depois de três a quatro sessões. Converse com pacientes que já passaram pelo tratamento e escolha um profissional de qualidade. Perca medidas consideráveis sem entrar no bisturi!

 

 

 

 

 

 

Top