Jovem é presa por colocar filho à venda no Facebook

Doar uma criança é chocante demais, dependendo do caso e da opinião de quem avalia o fato. Porém, vender um filho parece ser algo…

Por Élida Santos em 24/01/2014

Doar uma criança é chocante demais, dependendo do caso e da opinião de quem avalia o fato. Porém, vender um filho parece ser algo muito pior. Um caso ganhou repercussão nas redes sociais nessa semana, e deixou muitos indignados.

Jovem sendo presa por vender filho (Foto: Divulgação)

O preço de um bebê foi determinado pela mãe: 200 reais (aproximadamente). A jovem colocou seu filho, ainda bebê, à venda por meio da internet. A garota foi presa com sua irmã e mãe, que foram acusadas de fazerem parte do plano de comercializar a criança.

Mãe e irmã ordenaram venda ou doação do bebê

Veronica Carrera Chaparro, de apenas 18 anos de idade, engravidou com 17 anos de idade, do seu namorado. Ela prometeu manter segredo pelo máximo de tempo possível cm relação a sua gravidez, mas não conseguiu esconder por muito tempo, e contou para sua mãe e irmã.

estava grávida de dois meses em fevereiro de 2013 (quando tinha 17 anos), e prometeu ao namorado manter segredo. Angela Chaparro, de 42 anos, Daniela Perez, de 24 anos, mãe e irmã, respectivamente, deram três opções para a jovem: abortar o bebê, que na época tinha dois meses de vida; vende-lo ou colocar a criança para adoção assim que nascesse.

Venda começou pelo Facebook (Foto: Divulgação)

Criança à venda antes mesmo de nascer

Mesmo antes do seu nascimento o bebê foi colocado à venda por meio de uma página do Facebook, e atraiu o interesse de um casal na cidade de Concepcion, no entanto, as negociações da comercialização da criança não prosseguiram.

Passou um tempo, uma família que mora do bairro de Santiago de Puente Alto, entrou em contato com a jovem e sua mãe e ofereceu o valor de pagamento equivalente a R$ 2.600, como taxa de licenciamento às autoridades para ficar com o bebê como sendo seu.

Depois do seu nascimento do bebê em 4 de novembro, a família da jovem mãe recebeu bem mais do que pedia nas redes sociais pela criança. No dia seguinte ao nascimento do bebê, a família de Santiago de Puente Alto pagou o valor necessário às autoridades para regularizar a adoção, e eles receberam a criança. Todos estão sob investigação e a família da mãe do bebê acabou sendo presa.

Top