Como explicar a adoção ao filho adotado

Como explicar a adoção ao filho adotado

Como explicar a adoção ao filho adotado

Redacao 10/11/2011 Bem Estar

A adoção uma criança é uma decisão que deve ser bem planejada pelos pais e se tiverem filhos biológicos, esses também precisam estar a par de tudo. Contudo, existem aqueles que teimam em não contar nada a ninguém, que muitas vezes, adotam um bebê e levam isso para o resto da vida, sem falar nada, como se fosse um segredo eterno. Isso é completamente condenável por especialistas da área e a explicação deve ser clara.

O recomendado é que a conversa com a criança adotiva seja realizada de forma bem simples e natural. Já que é considerada uma ação de amor pleno, por que então esconder isso, fazer da situação um segredo a sete chaves? Não há nada de errado em ter um filho que não seja biológico. Nem na história das famílias no Brasil isso é visto, ao contrário, a tradição no nosso país é agregar mais e mais pessoas. Nos EUA, por exemplo, é cultural o momento em que o adolescente deve sair de casa para estudar. Lá os pais juntam dinheiro a vida toda e quando os filhos chegam a uma determinada idade, manda-os para a faculdade e de lá para a vida. Aqui não. Os filhos ficam na casa dos pais até 30 anos ou mais e ainda casam, criam família, tudo junto e misturado. Portanto, por aqui, é muito natural ter família grande, seja com filhos adotados ou biológicos, assim, nem uma justificativa cultural seria uma desculpa para não contar sobre a adoção.

O assunto deve ser feito sempre que possível, não uma única vez, quando a criança tinha dois anos de idade e não entendia nada. O importante é o filho notar que é muito amado por sua família adotiva e isso é perfeitamente possível através da transparência do tema.

Na infância, uma boa tática é contar historinhas que enfatizem que o amor é algo bem além de ter uma mãe grávida e a literatura conta com alguns exemplos que podem ser usados, como Bambi e Mogli.

Falar que tem um filho adotado também é assunto que deve ser compartilhado com os parentes, com amigos, com aqueles que estão ao redor, para que todos entendam perfeitamente e também sintam o mesmo carinho e amor e claro, tenham bastante respeito. Por exemplo, quando forem procurar uma escola para matricular a criança, os pais devem procurar saber se a instituição conta com aulas sobre família, incluindo aí a situação dos adotivos.

Outros artigos

Vagas de Estágio Braskem 2011

08/09/2010

Vagas de Estágio Braskem 2011

Interessados em atuar como estagiário poderão conferir as oportunidades que estão sendo disponibilizadas por meio do Programa de Estágio Braskem 2011! As ofer...

Curso de Espanhol na Argentina

14/09/2015

Curso de Espanhol na Argentina

O curso de espanhol na Argentina é um ótimo investimento para quem realmente quer falar a língua e, claro, aprender na prática e no convívio cultural do país. Aliás,...