Hábitos alimentares influenciam na saúde íntima da mulher

O que é ingerido pelas mulheres influencia em sua saúde íntima. O consumo excessivo de doces e carboidratos, por exemplo, podem fazer com que…

O que é ingerido pelas mulheres influencia em sua saúde íntima. O consumo excessivo de doces e carboidratos, por exemplo, podem fazer com que surja o corrimento. Por outro lado, alimentos específicos podem ajudar a combater esse problema. Isso acontece porque o excesso de farinha branca no organismo, que torna-se glicose, e de açúcares faz o pH vaginal ficar mais ácido, o que aumenta a produção de bactérias, gerando a candidíase e o corrimento, que é um dos principais motivos que levam as mulheres as consultas ginecológicas.

Leia mais sobre: Hábitos que pioram o diabetes

O consumo de farinha branca interfere na saúde íntima da mulher (Foto: Divulgação)

Comer muitos produtos industrializados, que tenham alto teor de gordura ou ricos em leveduras, como vinho, cerveja e vinagre, entre outros, também propiciam condições para o desenvolvimento dessas doenças íntimas. Essa conclusão foi apontada por várias pesquisas, mas nenhum estudo conseguiu provar cientificamente que a exclusão e diminuições desses alimentos na dieta afeta a saúde íntima feminina.

Doenças íntimas podem ser curadas com mudanças na alimentação

O caminho da cura para doenças íntimas de mulheres pode estar na cozinha. Bebidas lácteas com lactobacilos contribuem para reequilibrar o pH vaginal. A vitamina C à base da fruta cranberry é igualmente indicada para este fim, de acordo com estudos. No entanto, se a pessoa tiver problemas com lactose é necessário substituir o leite por suco de soja enriquecido.

Saiba mais sobre: Hábitos que aumentam a dor de cabeça

Para equilibrar a alimentação basta seguir uma recomendação simples: coloque legumes e vegetais na metade do prato, um quarto do prato deve conter alimentos ricos em proteína (com pouca gordura) e o espaço que sobrar pode ser completado com o famoso arroz e feijão. Também é recomendado beber bastante água ao longo do dia.

Leia Também:  Cirurgia para ficar mais alto: riscos e cuidados

 

Uma alimentação saudável interfere na saúde íntima (Foto: Divulgação)

Ervas que ajudam na saúde feminina

Muitas mulheres não sabem, mas algumas ervas são especialmente úteis para a saúde feminina, ajudando a prevenir alterações orgânicas e a diminuição da imunidade. Gengibre e alecrim, por exemplo, têm propriedades antioxidantes, antifúngicas e antiparasitárias. O curry é antibacteriano. O orégano e a canela são antifúngicos, sendo que o primeiro pode ser consumido por qualquer tipo de mulher, já o segundo deve ser evitado por mulheres com hipertensão, já que estudos apontam uma possibilidade de aumento da pressão arterial.

Top