Ex-fumante de cinco anos de idade ficou viciado em comida

Fumar realmente faz mal à saúde, mas o caso fica ainda mais chocante quando trata-se de uma criança pequena, que está viciada em cigarros. Com somente dois anos de idade, o pequeno Aldi Rizal, da Sumatra, que mora na Indonésia, chocou o mundo quando apareceu em uma foto fumando cigarro. O problema, que já era grave, agora ficou ainda pior, pois além dos males ocasionados pelo cigarro a criança, que hoje tem cinco anos de idade, passou a manter um vicio em comida.

Menino fumante (Foto: Divulgação)

Campanha contra fumo infantil

De acordo com as informações do site Daily Mail desta segunda-feira (18 de novembro). A foto de Aldi circulou o mundo fumando cigarro enquanto andava de triciclo. Por causa dessa imagem, houve um protesto na região levando o governo indonésio a lançar uma campanha para combater o fumo entre crianças e a organizar um tratamento de reabilitação especial.

Garoto agora viciado em comida (Foto: Divulgação)

Recuperado do vício, menino viciou em comida

O menino viciado em cigarro foi levado para Jacarta para começar sessões de terapia durante duas semanas, já que ele chegava a fumar 40 cigarros por dia. O menino recebeu apoio de psiquiatras e conseguiu vencer esse mal. Tudo isso com a ajuda também da sua mãe, Diane, que sempre mantinha ele ocupado com brincadeiras e o ensinava sobre os perigos do tabagismo, para que ele tivesse vontade de largar o cigarro. Aldi Rizal conseguiu largar o vício.

Vício em comida

Porém, a preocupação de Diane tem relação com o peso de Aldi. Agora, o menino está muito acima do peso e virou um viciado em comida. Depois que ele parou de fumar, a vontade de comer aumentou muito e ele não se controlou, muito menos sua família, que permite as extravagâncias alimentares do garoto.

Para tentar mudar a vida do menino a mãe procurou uma nutricionista. A profissional que cuida do menino disse que o hábito de fumar pode ter interferido no sobrepeso dele. Agora, sob tratamento, o menino está com um peso melhor, mas longe do ideal.

Reply