quinta-feira, 11 de agosto de 2022 - 11/08/2022 06:21:19
MundodasTribos

Você conhece o efeito da reposição hormonal? A terapia se encarrega de repor hormônios que o corpo não produz corretamente, a fim de minimizar os sintomas da menopausa. Leia a matéria para conhecer o lado bom e o lado ruim do tratamento.

As mulheres recorrem à reposição hormonal na fase da menopausa. (Foto Ilustrativa)

As mulheres recorrem à reposição hormonal na fase da menopausa. (Foto Ilustrativa)

O que este artigo aborda:

O que é reposição hormonal?

A reposição hormonal costuma fazer parte da vida das mulheres, especialmente quando elas atingem idade entre 45 e 55 anos. Nessa fase, as taxas de hormônios caem consideravelmente, por isso é fundamental fazer o tratamento que repõem as substâncias em falta no organismo.

A terapia de reposição hormonal, também conhecida pela sigla TRH, é um tratamento muito comum durante a menopausa. As mulheres recorrem a esse método como uma forma de aliviar os sintomas desagradáveis e melhorar o bem-estar.

Benefícios da reposição hormonal

Antes de nos aprofundar nos benefícios da reposição hormonal, é muito importante entender o que é a menopausa e como ela influencia no corpo feminino. Essa fase na vida da mulher se inicia quando os ovários param de funcionar, portanto, deixam de produzir hormônios como progesterona e estrógeno.

Assim que a menopausa começa, a mulher passa a ter irregularidades no ciclo menstrual, até que as menstruações finalmente deixam de acontecer. Outros sintomas também se manifestam com frequência, como é o caso da falta de libido, ressecamento vaginal, transpiração noturna, insônia e ondas de calor.

A terapia regula as taxas de estrogênio no organismo da mulher. (Foto Ilustrativa)

A terapia regula as taxas de estrogênio no organismo da mulher. (Foto Ilustrativa)

Para minimizar os sintomas da menopausa, as mulheres de meia idade recorrem ao tratamento de reposição hormonal. A técnica estimula a produção de estrogênio, por isso deixa a pele mais hidratada, evita a secura vaginal, aumenta a libido, previne o acúmulo de gordura no sangue e acaba com qualquer mal-estar. Repor estrogênio também significa melhorar a fixação de cálcio nos ossos, o que reduz as chances de osteoporose.

Efeitos colaterais da reposição hormonal

A reposição hormonal traz muitos benefícios, mas também pode representar uma ameaça para a saúde no caso de uso prolongado do estrogênio. Se o tratamento com o hormônio durar muito tempo, a mulher tem fortes chances de desenvolver câncer endométrico, retenção de sal, dores de cabeça, hipoglicemia, doenças da vesícula, depressão, fibrose uterina, coagulação sanguínea, endometriose, entre outros problemas de saúde.

Como fazer reposição hormonal?

Antes de tomar uma medicação, é preciso procurar um médico. (Foto Ilustrativa)

Antes de tomar uma medicação, é preciso procurar um médico. (Foto Ilustrativa)

Antes de realizar o tratamento TRH, a mulher deve procurar o seu ginecologista e fazer os exames recomendados por ele. Com base nisso, o médico indicará a melhor terapia para repor estrogênio.

Em alguns casos, a reposição hormonal é contraindicada. Mulheres que sofrem com diabetes, doenças cardiovasculares, enxaqueca, tabagismo e câncer de mama devem evitar a terapia.

E aí? Ficou alguma dúvida sobre os prós e contras da reposição hormonal? Deixe um comentário.

 

O conteúdo "Efeito da reposição hormonal" foi feito por Isabella Moretti e distribuído por MundodasTribos na categoria Saúde em .

Isabella Moretti

Publicitária, pós-graduada em Gestão da Comunicação em Mídias Digitais. É também empresária e CEO & Founder do ViaCarreira

1

Pode ser do seu interesse

Mal de Parkinson em jovens

Mal de Parkinson em jovens

Técnicas para Obter Boa Memória

Técnicas para Obter Boa Memória

Como Tratar a Anemia, Prevenção, Cuidados

Como Tratar a Anemia, Prevenção, Cuidados

Medicina Regenerativa Pode ser Revolucionada com Estudo Espanhol

Medicina Regenerativa Pode ser Revolucionada com Estudo Espanhol

Benefícios da couve para a saúde

Benefícios da couve para a saúde

Pessoas insatisfeitas com o trabalho são mais propensas a ter dores nas costas

Pessoas insatisfeitas com o trabalho são mais propensas a ter dores nas costas