Dores crônicas: como conviver

A dor crônica é um problema que afeta milhares de pessoas ao redor do mundo e pode comprometer a qualidade de vida. O problema…

A dor crônica é um problema que afeta milhares de pessoas ao redor do mundo e pode comprometer a qualidade de vida. O problema é que apenas uma parcela dos indivíduos que sofre desse problema recebe o tratamento adequado e responde bem à terapia, enquanto o restante é obrigado a suportar a situação. Confira dicas de como conviver com dores crônicas.

Entenda melhor as diferenças entre dores agudas e crônicas.

A dor crônica afeta milhares de pessoas.

Razão para o descrédito da dor

Um dos possíveis problemas que afetam diretamente a credibilidade da queixa de dor e consequentemente a importância dispensada ao tratamento desse problema, é o fato dessa queixa, sem causa orgânica aparente, estar frequentemente relacionada à fantasia, assim como a outros problemas de ordem psicológica, como algo que o paciente muitas vezes provoca ou inventa.

Infelizmente, em uma parcela dos pacientes que apresentam essa queixa de forma crônica, a dor é real, apesar de não ser fisiologicamente explicada na maioria dos casos. Cabe ao médico realizar uma boa investigação e ter muita sensibilidade para triar os casos que realmente necessitem de tratamento.

Confira dicas de como reconhecer dor crônicas de cabeça.

Causas de dor

A dor serve como mecanismo de proteção do organismo, avisando que algo não está ocorrendo como deveria e desaparecendo junto com o que a causou. No entanto a dor crônica resiste por anos. As principais causas de dor que podem se tornar crônicas são:

  • Cefaleias tensionais ou por enxaqueca;
  • Problemas musculoesqueléticos, como ciatalgia, lombalgia e mialgia;
  • Doenças reumáticas;
  • Dor do membro fantasma após amputação;
  • Dor resultante de tumores.

Uma boa investigação médica é essencial para o diagnóstico e tratamento adequado.

A dor pode ser combatida

É importante que os pacientes tenham em mente que a dor não é inevitável e, quando permanece de forma crônica, é considerada como doença, possuindo tratamento específico e podendo ser curada.

Leia Também:  Cérebro: Substâncias que Melhoram sua Capacidade

Por ter natureza complexa e diferentes gatilhos de ativação, a dor crônica normalmente necessita de tratamento individualizado e abordado por diversas técnicas diferentes. O objetivo não é apenas minimizar a dor como também devolver qualidade de vida ao paciente.

Dicas para lidar melhor com a dor crônica

Como o tratamento pode necessitar de algum tempo para surtir os resultados esperados, algumas dicas auxiliam na diminuição do estímulo doloroso. Dependendo do tipo de dor e de suas prováveis causas, sessões de fisioterapia, massagens, banhos medicinais e estimulação elétrica nervosa transcutânea podem ser bastante úteis. A acupuntura é outra excelente dica, pois é uma das terapias com melhor resposta para esse tipo de queixa.

Saiba mais sobre os benefícios da acupuntura para o tratamento de dor crônica.

Outros métodos alternativos de tratamento podem englobar a quiropraxia, osteopatia e espinho-teapia, que ajudam o indivíduo a melhorar fatores mecânicos em seu corpo, com influência direta sobre os músculos, articulações, gânglios nervosos, tensão e dor.

A acupuntura apresenta resultados muito satisfatórios.

A dor crônica é muitas vezes subestimada por profissionais da saúde, mas é um problema real que compromete a qualidade de vida de milhares de pessoas. O diagnóstico e terapêutica adequada dependem de uma boa investigação médica, uma vez que a boa resposta clínica necessita de um tratamento específico para o problema. Nem todos os pacientes respondem satisfatoriamente à terapia, entretanto existem maneiras alternativas para minimizar a dor e conviver melhor com esse problema.

Top