Distúrbios alimentares e gravidez: cuidados

Ter uma alimentação saudável e balanceada durante a gestação é sempre o melhor para a saúde da mãe e também para o desenvolvimento do…

Ter uma alimentação saudável e balanceada durante a gestação é sempre o melhor para a saúde da mãe e também para o desenvolvimento do bebê. O mito de que se deve comer por dois não foi esclarecido, mas restringir totalmente a alimentação e abusar dos exercícios nesse período, pensando no peso, também pode ser prejudicial. Saiba mais sobre o assunto e veja os cuidados com os distúrbios alimentares na gravidez.

A alimentação saudável é indispensável durante a gravidez. (Foto: divulgação)

Distúrbios alimentares e gravidez

Uma pesquisa britânica apontou que um quarto das mulheres grávidas que foram entrevistadas se mostraram preocupadas excessivamente com seu peso e boa forma. Das mesmas, 7% sofrem com transtornos alimentares nos três primeiros meses de gestação.

O estudo feito com 700 mulheres grávidas mostrou resultados preocupantes, apontando que 2% das participantes praticavam exercícios de forma exagerada para não ganhar peso, permanecendo em jejum por muito tempo, induzindo vômito ou utilizando laxantes e diuréticos. A pesquisa também mostrou que parte das gestantes comia muito e perdia o controle da alimentação, pelo menos uma vez por semana.

Segundo os pesquisados, existem fortes evidências de que os distúrbios alimentares durante a gravidez podem afetar tanto a mãe quanto o bebê que está se desenvolvendo. É preciso ter mais consciência sobre os distúrbios alimentares e avaliar os sintomas durante as consultadas do pré-natal.

Os distúrbios alimentares podem prejudicar a saúde da mãe e do bebê. (Foto: divulgação)

Veja também famosos que sofreram com distúrbios alimentares, fotos

Cuidados com os distúrbios alimentares e gravidez

A gravidez é um momento muito delicado, onde ocorrem mudanças corporais bruscas, os níveis hormonais ficam fora do comum e acontecem mudanças muito significativas para a mulher. Isso faz com que a gestante fique mais vulnerável psicologicamente.

Leia Também:  Remoção cirúrgica do pâncreas não desencadeia diabetes incontrolável

Considerando esses fatores, o acompanhamento com o pré-natal permite uma melhor averiguação desses problemas. Essa medida pode ajudar a prevenir futuros problemas para a mãe e o bebê. O apoio familiar é indispensável para que a mãe enfrente esse momento da vida de forma saudável. O papel da família é ajudar a tranquilizar a mãe diante das dificuldades enfrentadas nesse período.

Além disso, a gestante também deve ter consciência sobre os efeitos da má alimentação para o bebê. Caso não esteja conseguindo manter uma alimentação adequada, o mais indicado é procurar ajuda de especialistas. Uma nutricionista pode ajudar no cardápio de alimentos que proporcionem saúde para mãe e o filho. O psicólogo pode ajudar a gestante a enfrentar essa nova fase da vida com mais tranquilidade.

Durante a gestação os cuidados com o peso devem ser redobrados. (Foto: divulgação)

Veja também distúrbios alimentares, como tratar 

Os distúrbios alimentares são problemas que podem comprometer a saúde da mãe e da criança. Sendo assim, os cuidados com alimentação devem ser redobrados durante a gravidez para evitar problemas de saúde. Procure ajuda de especialistas para ajudar nas mudanças que ocorrem na gravidez.

Top