Diferenças entre tipos de Lipo

A lipoaspiração, mais conhecida como “lipo”, é um tipo de cirurgia estética que surgiu para ajudar a manter a autoestima sempre em alta. Ultimamente…

Por Editorial MDT em 24/12/2011

A lipo pode ser realizada de diferentes maneiras.

A lipoaspiração, mais conhecida como “lipo”, é um tipo de cirurgia estética que surgiu para ajudar a manter a autoestima sempre em alta. Ultimamente vem se tornando cada vez mas popular, inclusive entre os homens. É um processo cirúrgico no qual a gordura (de onde deriva a palavra ´lipo´) é aspirada por uma cânula; uma espécie de emagrecimento instantâneo.

Existem muitas variações dessa cirurgia, o que pode acabar confundindo os interessados no assunto. Descubra agora as diferenças entre as técnicas mais usadas e quais as vantagens e desvantagens de cada uma:

LIPOESCULTURA:

É uma técnica onde a gordura é aspirada de um determinado local, passa por um processo de tratamento para depois ser injetada em outra parte do corpo. Uma porção dessa gordura injetada será absorvida, mas cerca de 60% continuará permanentemente no local.

É indicada, por exemplo, para quem quer emagrecer e ainda aumentar o bumbum, diminuir vincos e depressões na pele e melhorar a simetria do corpo.

LIPOASPIRAÇÃO ULTRASSÔNICA:

É uma modalidade em que há menor dor pós-operatória e menor risco de sangramento. Inicialmente, insere-se uma cânula com ponta de ultrassom, que é capaz de liquefazer a gordura; em seguida é feita a lipoaspiração tradicional.

As desvantagens desse método é que a gordura, que é destruída, não poderá ser injetada em outras áreas; é um método mais caro e existe o risco de queimaduras graves.

LIPOASPIRAÇÃO A LASER:

Semelhante à lipoaspiração ultrassônica, mas ao invés de uma cânula com ultrassom, utiliza-se uma cânula com laser. As vantagens, desvantagens e riscos também são semelhantes. É uma técnica ainda pouco estudada e raramente executada.

A lipo é a solução encontrada para deixar o corpo modelado.

MINILIPO:

Também conhecida como “Lipo Light”, é a lipo que geralmente é realizada fora de centros cirúrgicos – como o próprio consultório médico. A aspiração da gordura é feita por setores, com menos gordura lipoaspirada, o que resulta em um pós-operatório com menos dor e recuperação bem mais rápida do que na lipoaspiração tradicional. A desvantagem é que, se o médico não for cuidadoso, pode acontecer de ocorrer irregularidades (por não ser feita em um tempo único, um lado do corpo pode ter mais gordura aspirada do que outro, levando a desigualdade).

Deve-se deixar claro que, a ideia de se fazer vários pequenos procedimentos em consultório não é uma prática mais segura do que se fazer um único procedimento, mais extenso, em hospital, pois somente no centro cirúrgico de um hospital existem equipamentos que podem ser necessários em situações de emergência.

HIDROLIPOCLASIA:

É uma técnica que não usa a cânula, sendo, portanto, não cirúrgica. O que se faz é injetar soro fisiológico na região onde se concentra a gordura, em seguida faz-se um ultrassom externo que vai liquefazer a gordura. É um método que pode ser repetido inúmeras vezes, porém os resultados em uma única sessão nem sempre são satisfatórios.

VIBROLIPOASPIRAÇÃO:

É uma técnica semelhante à lipoaspiração tradicional, porém, neste método, a cânula é ligada a um aparelho que a faz vibrar, o que proporciona uma aspiração mais fácil da gordura e melhor penetração da cânula. É um método mais caro, mas os riscos de sangramento e a ocorrência de dor no pós-operatório são menores.

HIDROLIPOASPIRATIVA (HLPA):

É uma associação da hidrolipoclasia com a lipoaspiração tradicional ou com a vibrolipoaspiração. O ultrassom tem efeito analgésico e anti-inflamatório, portanto, esse método costuma ser menos doloroso. A desvantagem é que essa técnica geralmente é mais cara, uma vez que é realizada por partes, através de várias sessões.

Escolha o tipo de lipo compatível com suas necessidades.

Top