Dicas de primeiros socorros para animais

Muitos indivíduos possuem animais de estimação, porém poucos sabem como agir diante de alguma situação de urgência ou emergência. Dependendo da situação em que…

Por Editorial MDT em 13/07/2013

Muitos indivíduos possuem animais de estimação, porém poucos sabem como agir diante de alguma situação de urgência ou emergência. Dependendo da situação em que o bichinho se encontra, é necessário um socorro imediato. Conheça algumas dicas de primeiros socorros para animais.

Conheça as dicas de primeiros socorros para animais. (Foto: divulgação)

Diferenciando emergência de urgência

Uma confusão muito frequente entre os donos de animais é conseguir diferenciar os termos urgência e emergência. Essa diferenciação é essencial para saber se o bichinho está ou não em risco iminente de morte.

  • Emergência – requer medidas imediatas, pois a vida do animal irá depende dos cuidados a serem tomados. Como exemplo desse tipo de problema temos hemorragia, parada cardíaca e respiratória, atropelamento, envenenamento, choque elétrico, afogamento, inalação de fumaça em incêndio e outros.
  • Urgência  – são casos de menor gravidade onde não há risco iminente de morte. Como exemplos temos vômito, diarreia, ausência de urina por mais de 24 horas, convulsão e outros.

Dicas de primeiros socorros

Após conhecer a diferença entre urgência e emergência, conheça algumas dicas de primeiros socorros para animais. Elas são essenciais para ajudar a salvar a vida do bichinho de estimação.

  • A calma é essencial – diante do desespero, o dono pode cometer erros que podem colocar em risco a vida do animal;
  • Avaliar os sinais e sintomas do animal de estimação é importante para ajudar a identificar quais cuidados devem ser tomados, de forma inicial.

Identificando um quadro de choque

Alguns animais podem estar manifestando sinais e sintomas de choque e esse é um dos exemplos de emergência, necessitando de cuidados imediatos. Os sintomas são:

  • Temperatura do corpo baixa;
  • Batimentos cardíacos acelerados;
  • Respiração acelerada;
  • Perda ou não da consciência;
  • Gengivas pálidas.

    Algumas atitudes podem ajudar os donos a salvar a vida do animal de estimação. (Foto: divulgação)

Em geral, o animal que se entra em choque costuma apresentar quadro grave de hemorragia, atropelamento, choque elétrico, desidratação, queimaduras graves, entre outros exemplos. Diante desse quadro, o dono deve proceder da seguinte forma:

  • Manter o animal deitado, com o tronco mais elevado do que a região inferior;
  • Aquecer o animal;
  • Posicionar a língua em um dos lados da boca no animal, de modo a facilitar a respiração;
  • Estancar o sangramento, caso exista ou esse seja visível;
  • Procure auxílio de um veterinário o quanto antes.

Outros tipos de emergências

Veja outros exemplos e emergências clínicas que podem afetar os animais e necessitam de atendimento de primeiros socorros. São eles:

  1. Parada cardíaca

Quando ocorre – animais que sofreram grande trauma, como os que foram atropelados, sofreram quedas ou outros tipos de traumas.

Manifestações – quando o dono coloca a mão sobre o coração, não há sinal de batimento cardíaco, nem de movimentos respiratórios.

O que fazer – o dono deve iniciar a massagem cardíaca, associada a respiração artificial por pelo menos, cinco minutos.

Esse procedimento deve ser realizado com uma sequência de 5 a 6 compressões no peito do animal, intercalando as mesmas com a respiração artificial. A continuação da massagem cardíaca deve ocorrer até os 30 minutos, caso não obtenha sucesso, dificilmente ele sobreviverá.

Saber duferenciar a urgência da emergência, é essencial para salvar a vida do animal de estimação. (Foto: divulgação)

É muito importante que os donos de bichos de estimação conheçam algumas dicas de primeiros socorros. Essas primeiras atitudes são essenciais para a sobrevivência do animal.

Top