Vacinas que os gatos devem tomar

Em comparação aos cães, o gato é considerado um animal independente. No entanto, ele necessita de cuidados para manter o seu bem-estar e qualidade…

Em comparação aos cães, o gato é considerado um animal independente. No entanto, ele necessita de cuidados para manter o seu bem-estar e qualidade de vida. Todo felino precisa estar com a caderneta de vacinação em dia, caso contrário o seu organismo fica vulnerável a diversas doenças.

Os gatos possuem a fama de independentes, mas precisam ser vacinados. (Foto:Divulgação)

A vacina não é apenas uma forma de preservar a saúde do animal de estimação, ela também serve para manter a família segura, pois muitas doenças são transmissíveis às pessoas.

Não existem vacinas obrigatórias para os gatos, tal como há para os cães. No entanto, é importante imunizar o felino contra as principais doenças que o ameaçam e também contra a raiva.

Calendário de vacinação do gato

Confira a seguir as principais vacinas que os gatos devem tomar:

Vacina múltipla: a 1ª dose deve ser aplicada quando o gatinho tiver 60 dias. A 2ª dose quando ele atingir 80 dias de vida e a 3ª quando completar 120 dias.

Vacina anti-rábica: deve ser aplicada quando o gato completar 120 dias.

O reforço das doses deve ser anual. (Foto:Divulgação)

Dicas e cuidados com a vacinação do gato

As doses das vacinas precisam ser administradas com cautela e seguindo as recomendações do veterinário. Veja a seguir algumas dicas e cuidados com a vacinação do gato:

• O reforço de cada vacina deve acontecer anualmente para garantir a proteção do animal.

• O calendário de vacinação em dia protege o gato das principais doenças virais, como a Coriza, a Panleucopénia, a Raiva e a Leucemia Felina (FeLV).

• Mesmo ficando só em casa, o gato pode pegar uma doença, pois os próprios donos são propagadores de vírus.

• Os animais debilitados não devem receber vacinas, primeiramente eles precisam se recuperar.

Leia Também:  Dicas para dar banho em gatos

• O filhote de gato que ainda não foi vacinado não deve sair à rua em hipótese alguma, pois o contato com outros animais pode transmitir doenças.

• Os gatos idosos também precisam receber as doses anuais das vacinas, pois a exposição às doenças continua a mesma com o avançar da idade.

O gatinho não deve ficar em contato com os animais doentes. (Foto:Divulgação)

• Mesmo se o pet estiver vacinado, ele não deve ficar em contato com animais doentes.

• Se o gato costuma passear pelas ruas, é essencial que ele receba a terceira dose da múltipla.

• As vacinas não são infalíveis, por isso os veterinários recomendam tentar manter os gatos dentro de casa.

• Cabe ao veterinário elaborar um plano adequado de vacinação para cada animal.

• Se o gato contrair uma doença viral, o dono não pode simplesmente medicá-lo por conta própria. É necessário procurar imediatamente um atendimento veterinário para que o bicho seja submetido ao tratamento adequado.

Top