Descubra quais são os alimentos que ativam a memória

A memória é uma capacidade cognitiva extremamente importante, pois é indispensável para a aprendizagem. Sem ela não encontraríamos soluções para as situações cotidianas e…

Por Editorial MDT em 29/11/2011

A memória é uma capacidade cognitiva extremamente importante, pois é indispensável para a aprendizagem. Sem ela não encontraríamos soluções para as situações cotidianas e a vida seria bem mais complicada. Estudos recentes têm mostrado que uma alimentação adequada não só é capaz de preservar o bom funcionamento cerebral, a despeito da idade, como também potencializar a capacidade mental e prevenir doenças degenerativas, como o Alzheimer.

A seguir daremos algumas opções de alimentos que, segundo as pesquisas mais recentes, ajudam a deixar a memória super afiada.

OVO: Oferece proteínas e diversas vitaminas, em especial as do complexo B, mas sua importância está principalmente no fato de ser rico em uma substância (a colina) que além de ser precursora de um neurotransmissor chamado acetilcolina – fundamental para o aprendizado e memória –  pode ajudar na reparação cerebral, pois participa na formação de novos neurônios.

IOGURTE: Rico em tirosina, que participa na formação dos neurotransmissores dopamina e noradrenalina – a tirosina é um aminoácido que, segundo estudos recentes, tem seu nível diminuído em situações de estresse, por isso sua suplementação é importantíssima.

FRUTAS E VERDURAS: trazem benefícios por basicamente dois motivos:

  • São ricos em antioxidantes, como as vitaminas C e E, que funcionam como neuroprotetores, uma vez que são capazes de neutralizar os radicais livres produzidos durante o metabolismo das células cerebrais, impedindo que os neurônios sofram lesão. Exemplos de alimentos ricos nessa substância são: alcachofras, aspargos, beterraba, espinafre e brócolis, cenoura, laranja, acerola, tomate e frutas vermelhas. Vale destacar que frutas como o mirtilo (blueberry), ameixa preta, amora, framboesa, morango, cereja, abacate e as frutas vermelhas, são ricas em flavonoides – substância que, segundo estudos, foi responsável por reverter danos cognitivos relacionados à idade.
  • São fontes de ácido fólico e cobalamina (vitaminas B9 e B12, respectivamente) que são fundamentais na formação do sistema nervoso, além de participarem na síntese de substâncias que atuam na comunicação da rede neural.

PEIXE: Rica fonte de ômega 3, especialmente os peixes de água fria como salmão, sardinha, anchova, atum e cavala. Protegem os neurônios contra os radicais livres e matem suas membranas íntegras, preservando a troca de informações entre as células nervosas.

CARBOIDRATOS: É fonte de glicose, energia exclusiva das células nervosas. As fontes de carboidratos complexos, como o pão, batata, trigo, milho e arroz, devem ser ingeridos regularmente, uma vez que a redução da oferta de glicose ao sistema nervoso leva a um decréscimo da função cerebral.

Top