Daltonismo: o que é

Daltonismo: o que é

Pode ser difícil de imaginar, mas muitas pessoas sentem extrema dificuldade em diferenciar algumas cores, especialmente o vermelho e o verde. Esse problema é…

Por Editorial MDT em 16/11/2012

Pode ser difícil de imaginar, mas muitas pessoas sentem extrema dificuldade em diferenciar algumas cores, especialmente o vermelho e o verde. Esse problema é chamado de daltonismo, e é o resultado da falta de uma ou mais substâncias na retina, que é sensível à luz, se localiza no fundo dos olhos e é uma região importantíssima para a visão. Saiba mais sobre o assunto e entenda o que é daltonismo.

O daltonismo afeta 8% dos homens. (Foto: divulgação)

Entendendo o daltonismo

Descrita pela primeira vez pelo químico John Dalton, de onde deriva o termo daltonismo, essa disfunção é, basicamente, a incapacidade de distinguir corretamente as cores. Resultado de alterações genéticas recessivas ligadas ao cromossomo X, é uma doença herdada que culmina na disfunção de células da retina chamadas de cones, responsáveis por captar as cores.

Estudos apontam que a prevalência de homens afetados pelo daltonismo gira em torno de 8%, enquanto apenas 0,4% das mulheres são afetadas. Isso acontece porque o genótipo masculino é composto apenas por um único cromossomo X (e um Y), enquanto as mulheres possuem dois cromossomos X. Isso significa que, para indivíduos do sexo feminino manifestar a doença, é preciso ter a mutação em ambos os cromossomos X.

Conheça os animais que não enxergam cores.

Tipos de daltonismo

O tipo mais comum é o daltonismo dicromático, onde a principal dificuldade é entre a distinção das cores verde e vermelha. Porém, mais raramente, é possível encontrar casos de pessoas que confundem os tons de amarelo com os de azul.

Teste para detecção de daltonismo. É preciso identificar os números no centro de cada imagem. (Foto: divulgação)

Numa condição mais rara, chamada de daltonismo monocromático, as pessoas enxergam tudo em preto e branco. Também existe o daltonismo tricromático, onde apesar de ser capaz de enxergar todas as cores, os indivíduos afetados percebem as tonalidades de maneira distorcida.

Importância de identificar daltônicos

É possível identificar pessoas daltônicas logo na infância. Geralmente os pequenos costumam confundir as cores das canetinhas, lápis de cor e dos mapas escolares. A identificação precoce do problema é muito importante, pois propicia a chance de se tomar medidas para evitar constrangimentos à criança, o que poderia prejudicar o desenvolvimento da autoestima e o rendimento escolar.

Saiba o que fazer com crianças daltônicas.

Tratamento

Infelizmente esse problema ainda não tem cura, porém é possível utilizar óculos ou lentes de contato que são capazes de aumentar o contraste entre as cores, ajudando a pessoa daltônica a perceber melhor as diferentes tonalidades. Vale ressalta que esse problema não está relacionado a nenhum outro tipo de deficiência visual.

A detecção precoce do problema previne queda da autoestima e do rendimento escolar. (Foto: divulgação)

O daltonismo é o resultado de uma alteração genética, muito mais frequente entre os homens e que é manifestada como a dificuldade de distinguir cores, como o vermelho e o verde ou o amarelo e o azul. A identificação de crianças portadores dessa alteração ajuda a prevenir problemas de autoestima e constrangimentos durante a fase escolar, e apesar de não ter cura, é possível usar lentes corretivas que aumentam o contraste entre as cores.

Top