Criança com pressão alta: sintomas, como tratar

Criança com pressão alta: sintomas, como tratar

Conhecida como “mal silencioso” a hipertensão arterial pode fazer parte da vida das crianças. Essa doença vem sendo observada cada vez mais cedo, com…

Por Editorial MDT em 29/06/2012

O número de crianças com pressão alta tem aumentado muito nos últimos anos.

Conhecida como “mal silencioso” a hipertensão arterial pode fazer parte da vida das crianças. Essa doença vem sendo observada cada vez mais cedo, com incidência que varia de 2% a 13% entre as crianças e adolescentes. Na maioria dos casos está relacionada aos maus hábitos alimentares e ao sedentarismo, resultando em obesidade. Saiba mais sobre o assunto.

Saiba o que é pressão arterial

Principais causas de hipertensão arterial em crianças

Ao contrário do que as pessoas pensam, os bebês também podem sofrer de pressão alta. Nesses casos, os pequenos sofrem mais de hipertensão arterial secundária, que é resultante de outras doenças. Dentre elas estão os problemas renais, tumores supra-renais ou alterações na artéria aorta. Portanto, os bebês que nasceram de baixo peso, prematuros e que apresentam infecções urinárias constantes devem receber maior atenção.

Já 5% das crianças maiores apresentam hipertensão primária, sem causas específicas. Porém, esse problema pode ser potencializado por fatores como:

  • Histórico familiar de hipertensão;
  • Alimentação inadequada;
  • Sedentarismo;
  • Obesidade.

Sintomas da pressão alta em crianças

Geralmente a hipertensão em crianças é assintomática, ou seja, não apresenta sintomas evidentes. Porém, é preciso muita atenção para notar alguns sinais e sintomas que podem ser indicativos. Dentre eles:

  • Insônia;
  • Cansaço constante;
  • Dores de cabeça;
  • Dores no peito;
  • Hiperatividade.

Observações: é importante deixar claro que não quer dizer que a criança que apresente algum desses sinais e sintomas necessariamente seja hipertensa. Para diagnóstico da hipertensão é preciso uma avaliação médica bastante criteriosa.

As dores de cabeça cosntantes podem ser sugestivas de pressão alta.

Diagnóstico

O diagnóstico da pressão arterial deve ser feito pelo médico pediatra através de uma avaliação minuciosa dos valores de pressão considerados normais para as crianças. Por isso, é importante que o médico afira a pressão do pequeno, com aparelho próprio para a faixa etária, a partir dos 3 anos de idade, durante as consultas.

Tratamento da pressão alta em crianças

O tratamento depende das causas da hipertensão. Se for secundária, deve-se tratar primeiro a doença que está causando o problema. Em casos de hipertensão primária, que são os mais comuns, praticar atividade física e aderir hábitos alimentares saudáveis já resolve o problema. Porém, em alguns casos, ainda é necessário o uso de medicamentos prescritos pelo médico, por isso é importante consultar o pediatra ou o cardiologista.

Dicas de prevenção

Algumas atitudes são suficientes para prevenir e tratar a hipertensão primária. Conheça algumas delas.

1. Evite o excesso de sal na comida, tanto da criança quanto dos adultos. Os alimentos como salgadinhos, bolachas e temperos prontos devem ser consumidos em pequenas quantidades;

2. Incentive a criança a consumir legumes, frutas e verduras;

3. Incentive a prática de exercícios físicos. Seja um jogo de futebol ou até uma caminhada na praça;

4. As gestantes devem controlar o sal na comida, pois a criança pode apresentar maior predisposição a hipertensão;

5. Fique de olho na chamada “hipertensão do avental branco”. Algumas crianças sofrem aumento de pressão por medo do médico ou do hospital. O estado emocional influencia muito;

6. Controle o peso do bebê e da criança, evitando o sobrepeso.

Veja dicas de alimentos para hipertensos

A obesidade infantil é um fator de risco para a hipertensão.

A pressão alta em crianças pode ser prevenida através de hábitos saudáveis. Porém, quando diagnosticada, deve ser tratada, pois pode causar comprometimento do sistema nervoso central, insuficiência renal e derrames cerebrais precoces. Portanto, cuide da saúde do seu filho.

Top