Passagem do tufão Roke no Japão, fotos, notícias

O fenômeno deixou pelo menos 10 mortos mais de 300 feridos. Uma brasileira de 34 anos que caiu em um rio está entre os desaparecidos.

Imagem: Reuters

O tufão Roke deixou pelo menos 10 mortos e 315 feridos e 5 desaparecidos – incluindo uma brasileira – em sua passagem pelo Japão na quarta-feira (21). Até o momento, os ventos que chegaram a ter mais de 200 km/h e chuvas torrenciais atingiram 22 províncias, deixando um rastro de destruição pelo caminho.

Uma das províncias atingidas foi Fukushima, onde está localizada a usina nuclear de Daiichi que foi o epicentro da crise nuclear japonesa. As chuvas torrenciais chegaram a inundar o porão de vários edifícios da usina, algumas delas com nível da água subindo até 40 centímetros, porém não foram detectadas anomalias no sistema de resfriamento do local.

Uma brasileira entre os desaparecidos.

Entre os cinco desaparecidos está a brasileira Érika Inomata, de 34 anos. Ela e outro brasileiro, Marcos Kanematsu, 32, estavam indo para a fábrica onde trabalhavam em Ninobo, sudoeste de Tóquio, e a ponte onde estavam foi atingida pelo tufão. Quando os dois desceram do carro para seguir pelo acostamento, não perceberam um vão e acabaram caindo de uma altura de dez metros no rio Hayakawa.

Marcos foi resgatado após ter sido arrastado por 300 metros pela água e já teve alta do hospital, mas Érika permanece desaparecida.

Danos do tufão Roke

De acordo com o portal IG, o fenômeno provocou o cancelamento de 624 voos e de muitos serviços ferroviários, a suspensão do serviço em uma delas – trem-bala que une Tóquio a Osaka – deixou 120 mil pessoas presas nas estações.  O tufão Roke forçou a retirada de mais de 16 mil pessoas do arquipélago e a recomendação para 1 milhão deixarem suas casas por medida de segurança.

O fenômeno ainda promete causar mais estragos. Segundo informações da Folha Online ele segue para o extremo norte do país, com ventos de até 126 km/h.

Leia Também:  Carteira feminina: como escolher

De acordo com informações do portal G1, este é o segundo tufão a afetar o Japão em poucas semanas. O primeiro foi o “Talas”, que no início do mês deixou mais de 100 vítimas além de prejuízos de 511 milhões de euros.

Top