Brasil e Argentina Iniciam Disputa Pelo Título do Superclássico das Américas

Tanto brasileiros quanto argentinos terão em campo apenas atletas que atuam em seus campeonatos locais. O encontro entre Brasil e Argentina, nesta quarta-feira, às…

Tanto brasileiros quanto argentinos terão em campo apenas atletas que atuam em seus campeonatos locais.

O encontro entre Brasil e Argentina, nesta quarta-feira, às 21h50, no estádio Mario Kempes, em Córdoba, coloca frente a frente dois dos maiores rivais do futebol internacional. Por si só, o duelo já é marcado por rivalidade, provocação e muita polêmica. E os nervos de brasileiros e argentinos devem ficar ainda mais aflorados nesta disputa, que vale o troféu do Superclássico das Américas, reedição da antiga Copa Roca, disputada até o longínquo ano de 1976. Em 23 jogos pela Copa Roca, o Brasil venceu onze, perdeu nove e apenas três partidas terminaram empatas. Ao todo, a seleção canarinho levantou o troféu sete vezes contra três dos argentinos.

No formato atual, o título também será decidido em dois jogos, sendo que a partida de volta acontece no dia 28 de setembro, em Belém. O fato inusitado é que as duas seleções poderão escalar apenas atletas que atuam em seus campeonatos nacionais. Para a Seleção Brasileira e, principalmente, para Mano Menezes, a vitória contra o maior rival é a chance de reverter o quadro de desconfiança que toma conta do torcedor brasileiro, descontente pela eliminação precoce na Copa América. Além disso, Mano tem a oportunidade de testar atletas que têm se destacado no futebol nacional.

Uma das apostas do treinador brasileiro é o zagueiro Dedé, destaque no Campeonato Brasileiro. E o atleta do Vasco da Gama não foge à responsabilidade e sabe da importância que um bom desempenho pode significar para sua carreira. “É um desafio importante na minha carreira e para a minha sequencia na seleção. Vamos tentar fazer um bom papel porque é clássico, e ganhar da Argentina é sempre muito bom”, disse Dedé, que pela primeira vez será titular da Seleção Brasileira.

Leia Também:  Com reforços pontuais, Grêmio terá um elenco mais competitivo em 2012

Para o jogo de logo mais, Mano Menezes praticamente já definiu a equipe que inicia a partida. No meio, ele deve apostar no entrosamento da dupla de volantes do Corinthians: Paulinho e Ralf. Renato Abreu completa o setor de meio de campo da equipe. Já na frente, Mano escalará novamente o trio Ronaldinho Gaúcho, Neymar e Leandro Damião.
Assim, a Seleção Brasileira deve ir a campo com a seguinte formação: Jefferson, Danilo, Dedé, Rever e Kleber; Ralf, Paulinho e Renato Abreu; Neymar, Leandro Damião e Ronaldinho.

Treinador argentino prega respeito. Em entrevista coletiva, Alejandro Sabella, técnico da Seleção Argentina, preferiu ressaltar a qualidade dos jogadores brasileiros e declarou que espera uma Argentina aguerrida em campo. “Enfrentar o Brasil sempre requer jogar no limite em todos os aspectos, como físico, técnico e tático. Pela qualidade individual, o Brasil pode ganhar merecendo e não merecendo, por isso temos que ter atenção total”, declarou ele, que faz sua terceira partida à frente do selecionado argentino.

A Argentina deve entrar em campo com Orion; Pillud, Seba Domínguez, Cellay, Desábato, Papa; Augusto Fernández, Canteros, Zapata; Boselli y Martínez.

Ficha técnica
Brasil: Jefferson, Danilo, Dedé, Rever e Kleber; Ralf, Paulinho e Renato Abreu; Neymar, Leandro Damião e Ronaldinho.
Técnico: Mano Menezes

Argentina: Orion; Pillud, Seba Domínguez, Cellay, Desábato, Papa; Augusto Fernández, Canteros, Zapata; Boselli y Martínez.
Técnico: Alejandro Sabella

Local: Estádio Mario Kempes, em Córdoba (Argentina)
Data: 14 de setembro de 2011, quarta-feira
Horário: 21h50 (de Brasília)
Árbitro: Enrique Osses (Chile)
Assistentes: Patricio Basualto e Carlos Astraza

Duelos contra a Argentina podem ser cruciais para a continuidade do trabalho de Mano Menezes

Top