Botafogo apresenta Oswaldo de Oliveira como comandante para a temporada 2012

O técnico Oswaldo de Oliveira foi oficialmente apresentado como novo comandante do Botafogo, nesta sexta-feira, na Sala de Imprensa Armando Nogueira, em General Severiano.…

Por Redacao em 23/12/2011

Oswaldo permaneceu cinco anos no futebol japonês. (Foto/Divulgação)

O técnico Oswaldo de Oliveira foi oficialmente apresentado como novo comandante do Botafogo, nesta sexta-feira, na Sala de Imprensa Armando Nogueira, em General Severiano. Oswaldo chega ao clube com o auxiliar técnico Luiz Alberto e o preparador físico Ricardo Henriques.

Em sua primeira entrevista como treinador do Botafogo, Oswaldo falou sobre a felicidade de retornar ao futebol brasileiro após cinco anos no Japão. “É um momento de felicidade para mim. Quero fazer referência primeiramente aos torcedores botafoguenses que me enviaram centenas de mensagem no meu site e por e-mail. Faço esse agradecimento a todos aqui, não conseguiria responder a todos de forma individual. Gostei da qualidade das mensagens que recebi, demonstrando equilíbrio, conhecimento de causa e vontade muito grande de que o clube se reencontre com os títulos. É o nosso objetivo e vamos fazer de tudo para alcançar”, contou Oswaldo em entrevista ao site oficial do Botafogo.

Em relação ao time atual do alvinegro, Oswaldo fez questão de elogiar alguns jogadores da equipe, mas afirmou que ainda deve avaliar o elenco. “Vi vários jogos do Botafogo. Alguns excelentes, outros não tão bons. O Botafogo seguiu a trajetória da maioria dos clubes que tiveram momentos muito bons e outros de queda. Tenho uma ideia da equipe, não do elenco, pois não via com olhos de pretensão de me tornar treinador do Botafogo, mas gostei do que vi. Conheço alguns jogadores que enfrentava como adversários, como Renato e Marcelo Mattos. Vi partidas muito boas do Maicosuel e do Elkeson, o Loco Abreu fazendo muitos gols, gostei bastante da zaga. E o goleiro Jefferson é de Seleção Brasileira”, contou o novo comandante do Fogão.

O treinador foi questionado ainda sobre a situação do atacante Jobson, que depois de uma série de polêmicas, está de volta ao Botafogo. Na visão do treinador, o atacante depende apenas de si para recuperar o bom futebol. “Torci muito pelo retorno do Jobson. Antes mesmo de vir, já torcia. Vi no Campeonato Brasileiro de 2009 um jogador ousado, inteligente e diferente. É um cara sensacional jogando futebol, mas tem que se ajustar à sociedade. O recado que mandei foi que só depende dele. Vou abraçá-lo, quero muito ver aquele Jobson de 2009, brilhante. Darei o maior apoio possível”, finalizou o treinador.

Top