Alimentação pela mamadeira eleva risco de obesidade infantil

A  mamadeira pode ser uma das responsáveis por provocar a obesidade infantil, segundo uma análise realizada pelo Centro para Controle  e Prevenção de Doenças.…

Além do tipo de leite, o modo como ele é entregue para as crianças também influência o ganho de peso.

A  mamadeira pode ser uma das responsáveis por provocar a obesidade infantil, segundo uma análise realizada pelo Centro para Controle  e Prevenção de Doenças. De acordo com o estudo bebês que são alimentadas apenas no peito ganham menos peso durante o primeiro ano de vida em relação àqueles que são alimentados unicamente com a mamadeira. A análise foi divulgada este mês na revistas Archives of Pediatrics & Adolescent Medicine.

Para a pesquisa, foram acompanhados mais de 1.900 crianças desde o nascimento até elas completarem um ano de idade. Ao longo desse período, as mães relataram aos pesquisadores informações sobre o peso dos filhos, em diferentes épocas, se eles estavam sendo amamentados no peito ou na mamadeira.

Leia mais: Obesidade na infância antecipa problemas na fase adulta

Um ano depois do nascimento, em comparação com os bebês que foram apenas alimentados pelo seio materno, as crianças que unicamente foram alimentados com a mamadeira, seja com leite materno ou industrializado, ganharam cerca de um quilo a mais, no ano. E mais, aqueles que foram alimentados no seio e que também consumiram leite industrializado na mamadeira ganharam, em média 600 gramas a mais. As crianças que, além da amamentação, ainda consumiram leite materno na mamadeira,  também apresentaram diferença de peso.

Para a pesquisa, foram acompanhados mais de 1.900 crianças desde o nascimento até elas completarem um ano de idade.

De acordo com os pesquisadores, isso pode ser explicado pelo fato de que as crianças, quando mamam no peito, decidem quando estão satisfeitas, diferentemente, daquelas que são alimentadas pela mamadeira que, ao serem submetidas à quantidade do líquido no suporte e serem menos ativas na decisão, pode perder parte da sensibilidade aos sinais do organismo que indicam a saciedade e fome.

Leia Também:  Baladas em Nova York, Sugestões de Lugares

Leia também: Rejeição pode acarretar obesidade futuramente

Com a pesquisa, ficou claro que, além do tipo de leite, o modo como ele é entregue para as crianças também influência o ganho de peso. A equipe, no entanto, afirma que essa associação não está totalmente clara, mas as decorrências deixam claro que a amamentação materna deve ser a primeira escolha em relação à alimentação do bebê, como já advertem a associações médicas e a OMS (Organização Mundial da Saúde).

 

Top