Acabe com o desperdício e faça o seu dinheiro render

Fazer o dinheiro render requer uma espécie de reeducação financeira, que pode ser praticada diariamente seguindo alguns conselhos de um especialista no assunto. […]

Dinheiro não nasce em árvore, como diz o velho ditado popular, mas é possível fazer com que ele renda bastante seguindo alguns passos bem fáceis. Vicente Sevilha Junior, contabilista, empresário, especialista em planejamento financeiro e autor do livro Assim Nasce uma Empresa dá algumas orientações.

Não gastar acima do salário e evitar usar o cheque especial são atitudes relativamente complicadas para aquelas pessoas que usam o fundo disponível no banco como se ele fosse parte dos rendimentos mensais, mas é exatamente tudo isso que deve ser feito, caso a intenção seja fazer o dinheiro render, de acordo com Sevilha.

Cheque especial não é salário 

Segundo ele, um outro passo fundamental é ter um controle sobre todos os gastos, desde os que exigem pagamentos mensais até aqueles que parecem irrisórios. “Tenha anotações completas sobre tudo o que você gasta a cada mês e lembre-se de incluir nestas anotações os carnês que você tem para pagar. Antes de gastar algum dinheiro, veja o impacto que ele terá em suas despesas mensais: consulte suas anotações e veja se aquele consumo é realmente necessário” disse.

Anotar tudo é uma forma de controle 

Um grande benefício de ter todas informações na planilha é que também é possível traçar metas, pois com tudo contabilizado, fica bem mais fácil saber o quanto pode ser poupado e os excessos que precisam ser cortados. Assim, o sonho da casa própria, por exemplo, pode ser realizado. “Procure ter objetivos claros e definidos: uma grande viagem, a compra de um bem de valor mais elevado, a compra de um imóvel, todos esses são objetivos claros que vão te ajudar a se organizar para atingi-los. Fica mais fácil se dedicar a controlar suas finanças quando você sabe o que vai conquistar com isto”, afirmou o contabilista.

Continuar Lendo  Como restituir valor pago em consórcio

Cartão de crédito só com planejamento 

E o famoso cartão de crédito que dá aquela chance de comprar sem ter uma nota na carteira, deve ser usado ou não? Em todas as situações, a qualquer momento?  O especialista esclarece. “O cartão é uma útil ferramenta financeira, mas não representa aumento de renda da pessoa. Ela deve ter apenas um, com data de pagamento perto do dia em que recebe seus rendimentos. Só deve utilizá-lo em seu benefício próprio, para pagar despesas que já tenha incluído previamente em seu orçamento e que possam ser pagas integralmente no vencimento da fatura. Outra coisa importante é nunca emprestar o cartão para ninguém, ou seja, não compre nada com seu cartão, com a promessa de que outra pessoa vai te pagar no vencimento”, explicou.

Top