Aborto espontâneo: mitos e verdades

No Brasil, aproximadamente 15% das gestações resultam em aborto. Considerado um tema polêmico, tanto o aborto que ocorre de forma natural, quanto o provocado,…

No Brasil, aproximadamente 15% das gestações resultam em aborto. Considerado um tema polêmico, tanto o aborto que ocorre de forma natural, quanto o provocado, são considerados abortos espontâneos. A maior incidência desse tipo de aborto ocorre nas primeiras semanas, ou seja, em torno dos dois meses de gestação. Conheça abaixo alguns mitos e verdades sobre o aborto espontâneo.

Saiba o que aumenta os riscos de aborto espontâneo.

Aproximadamente 15% das gestações resultam em aborto. (Foto: divulgação)

 

A alteração genética pode ser uma das causas de aborto natural – verdade

Segundo especialistas, a principal causa de aborto espontâneo é o erro genético. Devido a mutações nos cromossomos ou ao defeito genético, o organismo da mulher tenta expelir, como forma de defesa, o embrião que não possui condições para sobreviver.

O aborto espontâneo pode ser considerado uma forma de defesa do organismo – verdade

Essa definição provém do fato do aborto natural acontecer de forma espontânea no corpo da mulher, em geral, devido a um defeito genético. Assim, alguns especialistas o avaliam como algo benéfico para a saúde da mulher.

A principal culpa do aborto é da mulher – mito

Em nenhum momento, a não ser diante de um aborto provocado, a mulher tem culpa do acontecimento. Na verdade, nem ela, muito menos o marido, devem se culpar pelo ocorrido. Como foi anteriormente citado, a maioria dos abortos espontâneos ocorrem devido a algum defeito genético.

O estresse pode ocasionar um aborto espontâneo – mito

Como as principais causas de aborto prematuro são devido a erros genéticos, o estresse não tem relação com a ocorrência. Dificilmente um aborto que acontece entre as primeiras oito semanas possui relação com o estressa sofrido pela gestante.

O aborto é um assunto muito polêmico em nosso meio. (Foto: divulgação)

O sangramento que acontece após o atraso menstrual pode sugerir um aborto espontâneo – verdade

Continuar Lendo  Lúpus: sintomas, tratamento

Quando a mulher está grávida, ela pode apresentar dois tipos de sangramento. O primeiro e mais comum ocorre logo após a fecundação do óvulo, durante sua implantação na parede do útero. Por outro lado, quando a gestante apresenta uma perda de sangue excessiva, ela pode ser confundida com uma nova menstruação, porém pode indicar um aborto espontâneo.

Os defeitos genéticos são as principais causas de aborto espontâneo. (Foto: divulgação)

Um dos temas mais polêmicos no mundo feminino é a alta incidência de aborto espontâneo. Por isso, muitas dúvidas surgem a respeito desse assunto, incluindo a sua causa. Após conhecer alguns mitos e verdades sobre o aborto espontâneo, procure a orientação de um especialista para sanar quaisquer dúvidas restantes. Faça sempre um acompanhamento pré natal correto para diminuir as chances de ocorrência de aborto.

Entenda as principais causas de aborto espontâneo.

Top