Menu

Mulher

Atualizado em 22 de fevereiro de 2012, às 21:00 por Analu
Você está em: MundoDasTribos > Bem Estar > Entenda as diferenças entre os tipos de DIU

O DIU é um método seguro contra gravidez, mas pode ter alguns efeitos colaterais. Confira as diferenças entre os vários tipos de dispositivos presentes no mercado.
398154 diu de cobre Entenda as diferenças entre os tipos de DIUUm dos dispositivos mais utilizados é o de cobre

O dispositivo intrauterino, também conhecido simplesmente como DIU, é um anticoncepcional que é inserido no útero, por um médico. O seu mecanismo de ação depende da interferência com a migração dos espermatozoides, com o transporte do óvulo e com a fertilização. Ele impede o processo de nidação, onde o óvulo se fixa no endométrio, podendo ainda  estimular uma reação inflamatória no útero, que também é contraceptiva.

Apresentando diversos formatos, alguns dispositivos libertam hormônios para aumentar sua eficácia, logo que possam excluir uma gravidez, sendo eficaz durante 3 a 5 anos (variável). É um método que deve ser sempre vigiado pelo médico e embora não seja comum, seu uso, estende-se a mulheres  que nunca tiveram filhos. Mesmo sendo muito seguro, pode ter alguns efeitos secundários, como agravar as dores menstruais, prolongando esse período  com sangramento abundante e ainda, por vezes, facilitando o aparecimento de infecções intrauterinas.

Vantagens da utilização do DIU

As mulheres podem contar com uma grande eficácia contraceptiva, sem que tenham que associar a contracepção a qualquer gesto diário. Não interfere com o ato sexual. Exceto por alguns dispositivos específicos, o DIU não é um método hormonal, sendo indicado para mulheres que já tiveram problemas com métodos contraceptivos hormonais e  óvulos que não fixam na parede do útero.

398154 DIU1 Entenda as diferenças entre os tipos de DIUO DIU, quando utilizado de forma correta, é uma excelente forma de contracepção

Desvantagem do uso do DIU

Para além de poder aumentar as dores durante o período menstrual e aumentar o seu fluxo, o DIU não protege das doenças sexualmente transmissíveis (DSTs). Sendo importante também ressaltar que seu  uso prolongado, pode acontecer diminuição ou cessão do fluxo menstrual.

Em algumas pessoas também causa cólicas e sangramentos independentes do período menstrual. E ainda pode causar esterilidade na mulher, por isso não é recomendado para aquelas que nunca tiveram filhos.

Tipos e modelos 

  • DIU com cobre

É feito de plástico, com filamento de cobre enrolado em sua haste vertical. O modelo TCu-380 A tem anéis de cobre em suas hastes horizontais. E são revestidos com 314mm2 de cobre na haste vertical e dois anéis de 33mm2 de cobre em cada haste horizontal; os fios são brancos. Tem a duração recomendada de 10 anos.

  • DIU que libera hormônio 

É fabricado de plástico e a haste vertical é envolvida por uma cápsula que libera continuamente pequenas quantidades de levonorgestrel. O Sistema Intra-uterino LNG-20 (Mirena) é desse tipo.

  • DIU inerte ou não medicado

É feito de plástico ou aço inoxidável. A “alça de Lippes”, por exemplo, é toda de plástico. Esse modelo de DIU não se usa na atualidade; entretanto, mulheres que já são usuárias podem continuar usando até 6 meses após a menopausa, quando deverá ser removido.

398154 DIU HORMONAL Entenda as diferenças entre os tipos de DIUDIU do tipo hormonal

Para esclarecimento de dúvidas, consulte seu médico ginecologista e verifique com ele a possibilidade de utilização do DIU.

RECEBA OS ARTIGOS VIA EMAIL

Ao subscrever nossa newsletter, passar receber nossos artigos por email e informações sobre os nossos passatempos. É gratuito e sem spam.