Violência psicológica no casamento: como enfrentar

Viver em uma relação a dois não é algo tão simples, ainda mais quando a violência psicológica se torna algo presente na vida conjugal.…

Por Editorial MDT em 29/10/2012

Viver em uma relação a dois não é algo tão simples, ainda mais quando a violência psicológica se torna algo presente na vida conjugal. Esse tipo de violência é um problema tão ou mais grave que a violência física, pois envolve o estado emocional do agredido. Lidar com esse tipo de situação não é nada fácil. Pensando nisso, selecionamos dicas de como enfrentar a violência psicológica no casamento. Confira.

É preciso saber reconhecer a agressão. (Foto: divulgação)

O que é violência psicológica

A violência psicológica é um tipo de agressão emocional que pode ser tão grave quanto violência física. O agressor faz ameaças, rejeita, humilha e discrimina de forma compulsiva o outro. Infelizmente, essa agressão vem se tornando cada vez mais comum entre os casais. Ao contrário do que muitas pessoas pensam, tanto mulheres quanto homens podem ser vítima dessa atitude.

O agressor muitas vezes sofre repressão e não consegue ter consciência de seus próprios sentimentos, onde acabam criando barreiras imensas de defesa que muitas vezes são demonstradas através da violência. Por trás desse tipo de violência, está sempre o medo e a baixa autoestima.

A violência psicológica pode causar sérios problemas ao agredido. (Foto: divulgação)

Veja também agressores terão de pagar hospital e pensão para a mulher

Como enfrentar a violência psicológica no casamento

1. O primeiro passo para sair da agressão psicológica é reconhecendo que está sendo vítima de violência. Afinal, a maioria dos agredidos não se dá conta que está sofrendo esse tipo de abuso;

2. Um processo de autorreconhecimento deve ser feito com o intuito de descobrir como está sendo a relação e quais são as mentiras que sustentam sua forma de encarar o amor e o casamento;

3. Para quem está vivendo um casamento é indispensável evitar os mal-entendidos nas conversas entre o casal. É importante analisar a forma como está manifestando seus sentimentos e desejos para com o parceiro;

4. É importante evitar que as agressões psicológicas desde o início do relacionamento, para evitar que elas aumentem cada vez mais. Se precisar, converse com o parceiro sobre o assunto;

5. Orientar o cônjuge para procurar ajuda de um psicólogo pode ser uma ótima opção. Converse com ele sobre seus pensamentos em relação a essa situação e estimule-o a procurar ajuda;

6. Evite os confrontos, pois podem piorar ainda mais a situação. Procure mostrar ao parceiro o quanto ele está sendo agressivo nas palavras, evitando os desentendimentos.

A agressão psicológica pode ser tão ou pior que a violência física. (Foto: divulgação)

Veja também como denunciar violência domestica 

A violência psicológica é um problema que tem feito parte da vida de muitos casais. Agredir com palavras, expressões, atitudes que afetam o estado emocional do cônjuge é agressão psicológica. Para lidar com esse problema é preciso reconhecer a agressão e tentar contornar a situação. Se não for possível, o mais indicado é estimular o parceiro a procurar ajuda de um psicólogo.

Top