Victoza para Emagrecer – Anvisa não recomenda o uso do Medicamento

A Anvisa  (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou em seu site um aviso para esclarecer os consumidores a respeito da Victoza (liraglutida): um remédio…

A Anvisa  (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) publicou em seu site um aviso para esclarecer os consumidores a respeito da Victoza (liraglutida): um remédio para diabetes que vem sendo usado para emagrecer.

O medicamento ganhou destaque quando foi capa da revista Veja, em matéria intitulada “Parece Milagre”, publicada na edição número 2.233 de 07 de setembro de 2011. A reportagem mostrava exemplos de pessoas que vinham usando o remédio para perder peso sem sofrer grandes efeitos colaterais. Porém, de acordo com a Anvisa, isso configura uso inadequado do produto.

Diante da repercussão, a agência decidiu enviar uma nota de esclarecimento para a revista, solicitando que ela fosse publicada como complemento da matéria. A mesma foi enviada para demais veículos de imprensa e instituições de saúde e publicada em seu site oficial na sexta-feira (09/09).

Anvisa alerta que há riscos no uso inadequado do medicamento.

Segundo o texto, o Victoza – produzido pela Nova Nordisk e autorizado para comercialização no Brasil em março de 2010 – foi aprovado para o uso específico no tratamento de diabetes tipo 2.

A única indicação aprovada para o remédio até o momento é descrita como “adjuvante da dieta e atividade física para atingir o controle glicêmico em pacientes adultos com diabetes mellitus tipo 2, para administração uma vez ao dia como monoterapia ou como tratamento combinado com um ou mais antidiabéticos quando o tratamento anterior não proporciona um controle glicêmico adequado.”

O texto também afirma que não foram apresentados estudos que comprovem eficácia ou segurança no uso do medicamento para redução de peso, nem solicitação para extensão de finalidade, portanto “seu uso para qualquer outra finalidade que não seja como anti-diabético representa elevado risco sanitário à saúde.”

Leia Também:  Ana Raio e Zé Trovão será Exibida Novamente no SBT - Nova Novela

Como o Victoza é um medicamento biológico “novo”, ele está submetido a regras específicas de registro e acompanhamento durante seus primeiros cinco anos de comercialização. Há em sua bula uma advertência: “este produto é um medicamento novo e, embora pesquisas tenham indicado eficácia e segurança aceitáveis, mesmo que indicado e utilizado corretamente, podem ocorrer eventos adversos imprevisíveis ou desconhecidos. Nesse caso informe seu médico”

Os estudos clínicos apresentados à agência relatam efeitos adversos associados ao Victoza, como hipoglicemia, dores de cabeça, náusea e diarreia. Também há riscos de pancreatite, desidratação e alteração da função renal e distúrbios da tireoide.

Confira a nota de esclarecimento da Anvisa na íntegra em seu site oficial.

Top