Vasco joga melhor e vence o Botafogo no Engenhão

O Vasco jogou melhor, teve o domínio da partida e venceu o Botafogo por 2 a 0, na noite deste domingo, no Engenhão. Com…

Com gols, o zagueiro Dedé se transformou no herói vascaíno

O Vasco jogou melhor, teve o domínio da partida e venceu o Botafogo por 2 a 0, na noite deste domingo, no Engenhão. Com um lado direito inspirado, formado por Fagner, Allan e Eder Luis, os vascaínos infernizaram a vida da defesa botafoguense. Na primeira etapa, em rápido contra-ataque, Fellipe Bastos abriu o placar para os cruz-maltinos. Ainda na etapa inicial, Diego Souza sofreu pênalti, mas na batida viu Jefferson fazer a defesa.

O panorama do jogo seguiu o mesmo na etapa final, com o Botafogo sem criatividade e mal em campo. Diante disso, o Vasco ampliou com o zagueiro Dedé e matou o jogo. Com o resultado, o trem bala da colina chega aos 61 pontos e permanece na vice-liderança do Brasileirão. Já o Botafogo continua na quinta colocação, com 55 pontos.

Lado direito do Vasco se sobressai na etapa inicial

A partida no Engenhão começou bastante disputada no meio de campo. Apesar de o Botafogo adotar uma postura um pouco mais ofensiva, quem criou a primeira boa chance foi o Vasco. Aos seis minutos, Felipe recebeu na entrada da área, se livrou do zagueiro e bateu forte para defesa de Jefferson.

A resposta do Botafogo veio aos 10 minutos. Lucas cruzou, Loco Abreu deixou a bola passar, Elkeson finalizou, mas Fernando Prass evitou o gol botafoguense.

Aos 15, o Vasco armou um contra-ataque mortal e abriu o placar, com Fellipe Bastos. Allan lançou para Eder Luis avançar pelo lado direito e cruzar a bola, que atravessou todo o campo até chegar para Fellipe Bastos bater de primeira, sem chances para o goleiro Jefferson: 1 a 0 Vascão.

Depois de levar o gol, o Botafogo se lançou ao ataque e passou a dar espaços para o contra-ataque vascaíno. Aos 22, o Vasco saiu em velocidade com Diego Souza, que tabelou com Fagner e recebeu dentro da área, mas na hora de finalizar, pegou mal na bola e mandou longe do gol.

Leia Também:  Figueirense, a grata surpresa do Brasileirão

A equipe cruz-maltina continuava chegando com perigo pelo lado direito. Aos 32, o lateral Cortês falhou feio no meio de campo, Eder Luis puxou o contra-ataque e lançou para Diego Souza, que foi derrubado pelo goleiro Jefferson e o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança, o próprio Diego Souza cobrou mal e Jefferson defendeu.

O jogo seguia bastante pegado e, em alguns momentos, até violento. Três minutos mais tarde, Dedé saiu em velocidade pela faixa direita do campo, deu uma ótima assistência para Eder Luis, que dentro da área tentou driblar o zagueiro e foi desarmado, desperdiçando boa chance para ampliar.

Vasco amplia e garante os três pontos

O segundo tempo teve início com o lado direito vascaíno infernizando a vida dos zagueiros botafoguenses. Eder Luis arrancou, tocou para Diego Souza, recebeu na frente e finalizou para Jefferson salvar o Fogão.

Em vantagem no placar, o Vasco seguia com uma formação mais defensiva, deixando apenas Eder Luis e Diego Souza mais à frente para puxar os ataques. Por sua vez, a equipe da estrela solitária permanecia mais tempo com a bola nos pés, mas sentia falta de seus armadores, Elkeson e Maicosuel, chamarem a responsabilidade e darem opções para o setor ofensivo do time.

Aos 13, o goleiro Jefferson impediu os cruz-maltinos de ampliarem. Fellipe Bastos levantou a bola na área, Dedé desviou de cabeça e Renato Silva finalizou da pequena área para Jefferson realizar um verdadeiro milagre. Porém, no minuto seguinte o Vasco marcou. A bola foi lançada para Fellipe Bastos pelo lado esquerdo, que cruzou, Dedé subiu mais que todo mundo e testou com força para marcar o segundo gol vascaíno.

Desorganizado em campo, o Botafogo não conseguia articular jogadas na frente e sofria para penetrar a zaga vascaína. Somente aos 22, o Fogão chegou com perigo. Caio fez boa jogada individual, invadiu a área e bateu cruzado, mas o goleiro Fernando Prass fez a defesa com segurança.

Leia Também:  Número elevado de faltas tem atrapalhado o Coritiba no Brasileirão

O Vasco tinha o jogo totalmente sob controle. Porém, aos 32, o volante Rômulo cometeu uma falta, não gostou da marcação e reclamou com o árbitro, que o expulsou na hora.

Com um a mais em campo, o Botafogo partiu para cima na tentativa de diminuir a desvantagem. Aos 37, Lucas levantou a bola na área, Fernando Prass saiu mal e Elkeson cabeceou, mas a bola não foi na direção do gol. Apesar de atuar nos últimos dez minutos com um jogador a mais, o Botafogo não teve forças para reagir e pouco assustou o gol vascaíno.

Top