Tímpano perfurado: o que fazer

O tímpano é uma fina membrana presente no fundo do canal auditivo, que separa o ouvido externo do ouvido médio e possui propriedades vibratórias…

O tímpano é uma fina membrana presente no fundo do canal auditivo, que separa o ouvido externo do ouvido médio e possui propriedades vibratórias muito especiais. Sua ruptura ou perfuração não é um evento muito raro, e resulta do aumento da pressão contra a membrana, que pode ser exercida por um objeto pontiagudo, como cotonete, grampo e palito, por jato de água ou de ar, como em um tapa no ouvido.

Veja dicas de como utilizar o cotonete corretamente.

Grande parte das perfurações ocorre durante a limpeza dos ouvidos. (Foto: divulgação)

Outro fator de risco que pode desencadear na perfuração da membrana timpânica são as otites médias agudas, que cursam com o acúmulo de secreção purulenta, que exerce pressão de dentro da para fora e também podem romper o tímpano. Confira mais sobre esse problema e saiba o que fazer quando o tímpano é perfurado.

Quadro clínico

A primeira queixa é a diminuição da acuidade auditiva e dor. Algumas pessoas apresentam zumbido persistente e sangramento pelo canal do ouvido. Quanto maior for a lesão, maior será a perda auditiva. Por isso, mediante a suspeita de rompimento do tímpano, a primeira coisa a ser feita é procurar auxílio médico.

Outro fator que interfere diretamente o grau de diminuição da audição é o local da perfuração e os eventos envolvidos no acontecimento. Por exemplo, se o rompimento do tímpano ocorrer por um trauma craniano, os ossos do ouvido médio também podem ser lesado e a perda auditiva é severa.

Conheça os principais problemas de audição em crianças.

Localização esquemática do tímpano. (Foto: divulgação)

Diagnóstico

O diagnóstico de perfuração do tímpano é simples e geralmente se dá pela anamnese e otoscopia, que permite a visualização da lesão, mas não avalia o grau de perda auditiva. Para verificação da acuidade auditiva, é necessário um exame mais específico, chamado audiometria.

Leia Também:  Drinks para comemorar o Ano Novo

Tratamento

A maioria das lesões da membrana timpânica não necessita de intervenção e cicatrizam sozinhas em algumas semanas. Alguns casos específicos, especialmente naqueles em que a lesão é mais extensa, o tempo de resolução do problema pode durar por até alguns meses.

Durante o período de recuperação, o ouvido deve ser devidamente protegido contra a entrada de água, através de tampões especiais ou do uso de algodão embebido em uma substância oleosa. Caso a lesão não feche sozinha, é necessária a cirurgia de reconstrução do tímpano.

Saiba o que fazer quando entra água no ouvido.

Timpanoplastia

A intervenção cirúrgica é restrita para casos em que não há resolução espontânea e consiste basicamente em colocar tecido na região perfurada, permitindo a cicatrização. A taxa de sucesso cirúrgico é alta, com poucas complicações e bom progresso na audição.

A otoscopia é suficiente para diagnosticar o problema. (Foto: divulgação)

A perfuração de tímpano é um problema comum que pode acontecer em decorrência de diversos fatores. O diagnóstico é fácil e rápido e o paciente pode experimentar perda da acuidade auditiva, que regride com a cicatrização espontânea ou mediante a timpanoplastia.

Top