Startup: o que é

O termo “Startup” se tornou bastante presente nos últimos anos, principalmente na internet, causando curiosidade em muitas pessoas, que não sabem do que se…

São consideradas startups as empresas que possuem ideias inovadoras e potencial para obter muito sucesso e lucros. (Foto: Divulgação)

O termo “Startup” se tornou bastante presente nos últimos anos, principalmente na internet, causando curiosidade em muitas pessoas, que não sabem do que se trata. Antes de tomarmos conhecimento a respeito do que significa startup, é importante ressaltar que a palavra não está somente ligada à web, mas pode estar presente em qualquer tipo de negócio.

Em tradução literal do inglês para o português, startup significa inicializar ou ainda começar, ou seja, está ligado ao início de algo. Daí vem a sua conexão com o mundo dos negócios, já que nas definições mais antigas, startups eram as empresas em seu estágio inicial.

Porém, em definições mais modernas, o termo startup passou a ser utilizado para designar empresas de pequeno porte, ainda na sua fase inicial, que possuam custos de manutenção bem baixos e que tenham a possibilidade de gerar lucros com bastante rapidez, além de serem viáveis e que possuam potencial de sucesso.

As startups podem estar ligadas a vários tipos de áreas, como atividades de pesquisa, desenvolvimento de ideias inovadoras, criação de softwares, produção de aplicativos, biotecnologia ou agronegócio, entre outras.

Veja as dicas: Saiba como planejar a expansão dos negócios

Vantagens

Uma das vantagens das startups é a possibilidade de atrair investidores mais facilmente, rendendo novas receitas para o desenvolvimento do negócio.(Foto: Divulgação)

As empresas que se encaixam nesse conceito de startup podem ter uma série de vantagens em relação a outros modelos de negócios, como uma maior facilidade para atrair investidores, tornando-se ainda mais rapidamente sustentáveis, já que terão dinheiro em caixa para desenvolver o serviço (ou produto) oferecido.

Além disso, como as empresas startups possuem capacidade de gerar lucros rapidamente, o(s) proprietário(s) pode(m) usar a grana recebida para fazer novos investimentos, levando o empreendimento a um nível cada vez maior, até chegar ao ponto em que ele deixará de ser uma startup, tornando-se uma empresa altamente lucrativa.

Leia também: Investir em franquias: dicas

Plano de negócios

Ter um plano de negócios bem consistente é fundamental para o sucesso da startup.(Foto: Divulgação)

Para que a empresa seja enquadrada como startup e obtenha êxito como tal, é importante que o empreendedor desenvolva um plano de negócios, mostrando o quanto o seu empreendimento pode ser viável e sustentável, evitando que a empresa tenha que passar por mudanças ou não alcance o sucesso esperado.

Ele deve conter análises sobre o mercado de atuação e a concorrência, aspectos operacionais, jurídicos e financeiros, o investimento realizado e o prazo para o retorno, os equipamentos e um plano de vendas, entre outras informações, visando a maior lucratividade possível.

Fontes: Sebrae e Exame


Top