Síndrome de Borderline: o que é, sintomas

A síndrome de Borderline (também chamada de Transtorno Borderline) já é estudada desde o final do século XIX. Os pacientes que apresentam este distúrbio…

A síndrome de Borderline (também chamada de Transtorno Borderline) já é estudada desde o final do século XIX. Os pacientes que apresentam este distúrbio se caracterizam, basicamente, por apresentarem uma alteração na fronteira (borda) entre a sanidade e a loucura. O descontrole emocional, embora não exatamente acompanhado da ausência de lucidez, pode ser considerado a característica mais importante do indivíduo acometido pelo transtorno.

O descontrole nas emoções é o principal sintoma do transtorno de Borderline (Foto: Divulgação)

Sintomas da síndrome de Borderline

Não é fácil definir exatamente uma patologia. Os estudos sobre o transtorno de Borderline já existem há muito tempo e cada estudioso deu suas definições. Os sintomas de Borderline podem, inclusive, ser confundidos com os de esquizofrenia, pois as semelhanças são numerosas.

Pode-se apontar, entretanto, algumas características mais recorrentes nos pacientes. O border (indivíduo que sofre do transtorno), em geral é uma pessoa extremamente impulsiva, descontrolando-se em suas reações, com muita frequência. Acessos de ira e histeria são constantes. O paciente também não sabe lidar com frustrações. Por isso, os primeiros sinais da síndrome aparecem na fase adulta, em especial na adolescência, quando normalmente surgem as primeiras rejeições afetivas, com amizades ou amores.

O Border tem sérios problemas nas inter-relações pessoais (Foto: Divulgação)

A pessoa com comportamento border também é extremamente dependente de outras pessoas e do sentimento que nutre por elas. O medo da solidão é constante e, ao mínimo risco de perdê-las, o indivíduo se desestrutura, com chantagens, ameaças, manipulação e autodestruição. Em muitos casos, a pessoa não consegue lidar com a ausência de outros, nem mesmo por um curto período (horário de trabalho, por exemplo).

Existem casos de borders simpáticos e educados com outras pessoas, porém extremamente agressivos com pessoas da própria casa. Há, também, pacientes que não se sociabilizam com ninguém. Nas explosões de raiva, eles podem também ser violentos.

Leia Também:  Decoração volta às aulas 2016

Outro sintoma é que o paciente imagina que todos conspiram contra ele. Acha que é desprezado, que não é valorizado, enquanto ele valoriza demais. Porém, desprende-se de sentimentos rapidamente, podendo deixar de lado as pessoas, sem sentir nenhum apego ou remorso.

Transtornos de sexualidade também podem ser sintomas, como as ideias sadomasoquistas, a masturbação com fantasias perversas ou a promiscuidade.

A autoestima dos pacientes com transtorno de Borderline costuma ser muito baixa. A falta de autoconfiança e a instabilidade emocional fazem com que o indivíduo se descontrole nas relações interpessoais, bem como seja bastante indeciso em tudo que vai fazer. Há mudanças constantes de planos, desistência dos objetivos ou, quando o border os alcança, não sente prazer algum nisso, deixando para trás tudo que foi feito.

O border também costuma ser muito manipulador, especialmente com as pessoas mais próximas. Há definições que dizem que a vida do border é um teatro, onde ele é o personagem principal.

Tratamento para Síndrome de Borderline

Acompanhamento psicológico e psiquiátrico tornam a vida do border mais tranquila (Foto: Divulgação)

Os primeiros sinais do transtorno de borderline aparecem em fase já adulta e podem se estender, indefinidamente, na vida do indivíduo. É preciso procurar por psicólogos e psiquiatras competentes e, com o diagnóstico adequado, dar início ao tratamento.

O tratamento para borderline é feito com sessões de análises psicológicas e medicamentos adequados, que irão ajudar o paciente a controlar melhor suas emoções e ter uma vida próxima do normal.

Top