Sapato apertado: problemas que podem causar

Editorial MDT 05/03/2013 Bem Estar

Muito se fala sobre os riscos de se usar salto alto, que são inquestionáveis. Acontece que, na mesma medida, os sapatos apertados podem causar problemas sérios à saúde, que vão muito além de uma simples dor. A situação é muito comum: a pessoa se apaixona por calçado que aperta seu pé, mas decide levá-lo, mesmo assim, na esperança de laceá-lo. Ou, ainda, a pessoa experimenta um sapato e viu que ele caiu “como uma luva”; porém, ao final do dia, com os pés inchados de tanto andar, os mesmos sapatos, que eram perfeitos, tornaram-se um verdadeiro tormento, apertando dedos e calcanhares. Ora, mas pagou-se tão caro por ele! Então, a solução é usá-lo, mesmo assim, aguentando bolhas e calos. Isso é um grave erro, cometido por muitas pessoas.

Dores, bolhas e calos são os problemas mais simples (Foto: Divulgação)

Problemas causados pelo sapato apertado

Os primeiros sinais de que um sapato não tem o tamanho adequado para os pés são as bolhas e, é claro, o incômodo causado pelas dores, em geral, já que o aperto também afeta os ossos. Geralmente, a pessoa coloca band-aid, esparadrapos ou algodão e continua a usá-lo. Com o passar do tempo e o uso contínuo do calçado, as bolhas poderão sumir, dando lugar aos calos, que não são graves, mas incomodam muito e comprometem a estética dos pés. São sintomas comuns, com os quais muitos até se acostumam. Mas os riscos do sapato apertado não param por aí.

Pés com joanetes, antes e depois de cirurgia (Foto: Divulgação)

Os sapatos apertados também podem fazer com que as unhas fiquem encravadas. Quem já precisou desencravar uma unha sabe muito bem o quanto isso é doloroso. Porém, o uso contínuo do calçado (e de outros inadequados) compromete a estrutura óssea dos pés. Podem aparecer, então, deformidades, como é o caso das joanetes. Elas causam extrema dor e deixam os pés com uma aparência muito feia. Para removê-las, é preciso passar por uma cirurgia, em que o osso é, literalmente, serrado. Outros problemas como neuromas, esporão, alterações nos músculos da perna a na planta dos pés também podem aparecer.

Como escolher um sapato que não aperta

É indicado escolher um calçado, no final do dia. Ele deve acomodar os pés, com folga de 1 cm, no mínimo (Foto: Divulgação)

Para evitar os problemas causados pelo sapato apertado, é preciso saber escolhê-los. Deve-se dar preferência para experimentá-los no final do dia, quando os pés, geralmente, já estão inchados. Assim, inchados ou não, ficarão acomodados dentro do calçado. É indicado que o dedo maior do pé fique distante da ponta do calçado em um centímetro ou um pouquinho mais. A parte de cima do pé também não pode ficar apertada, pois isso será sentido, durante o andar. Em suma, é preciso caminhar, dentro da loja, verificando se os pés se acomodam livremente, dentro do sapato. Assim, evitam-se os riscos à saúde.

Saiba como tratar dos calos: Calos nos pés: como eliminar, dicas

Veja, também, os males causados pelos saltos: Os perigos do salto alto

Outros artigos

Declaração de bagagem: como funciona

26/03/2012

Declaração de bagagem: como funciona

A declaração de bagagem, também chamada de DBA, é um documento que visa declarar bens trazidos pelo viajante brasileiro no seu retorno ao País. Todos os itens, i...

Passaporte Para o Estados Unidos Preços

15/04/2011

Passaporte Para o Estados Unidos Preços

Passaporte Para o Estados Unidos Preços: Com certeza se vocês pretendem sair do Brasil, seja para os Estados Unidos ou para qualquer outro País, é necessário t...