Saiba como verificar se uma boate é segura

Na madrugada do dia 26 de janeiro, um incêndio tomou conta da boate Kiss, em Santa Maria (RS), causando 235 mortes e dezenas de…

Na madrugada do dia 26 de janeiro, um incêndio tomou conta da boate Kiss, em Santa Maria (RS), causando 235 mortes e dezenas de feridos. Depois desta tragédia, que se tornou notícia no mundo todo, muitas pessoas estão com medo de frequentar casas noturnas.

A boate precisa ter alvará de funcionamento. (Foto:Divulgação)

Diante do episódio trágico que aconteceu na boate gaúcha, os governos estaduais e municipais estão intensificando a fiscalização das casas noturnas brasileiras. A proposta consiste em constatar irregularidades ou verificar se as regras básicas de segurança são seguidas pelo estabelecimento.

Saiba mais: Maiores incêndios que aconteceram no Brasil

Dicas para descobrir se uma boate é segura

Uma boate só é um ambiente seguro para os seus frequentadores quando cumpre com as obrigações básicas de segurança. Se há alguma irregularidade, como poucas saídas de emergência e alvará vencido, a balada corre mesmo o risco em se transformar em uma grande tragédia, como aconteceu no Rio Grande do Sul.

Confira a seguir alguns fatores que precisam ser verificados para ter certeza de que a balada é segura:

Alguns dispositivos tornam a boate mais segura em casos de incêndio. (Foto:Divulgação)

Saídas de emergência: por mais que a boate seja pequena, ela deve contar com saídas de emergência. A quantidade e a posição são determinadas após uma avaliação técnica, feita por um engenheiro ou arquiteto. A sinalização também deve ser clara, mostrando a rota de fuga do local em casos de acidentes, como um incêndio.

Porta corta-fogo: este elemento é muito importante para a casa noturna, pois ele protege a saída de emergência e não é composto por materiais inflamáveis. A porta deve ter um sistema fácil de abrir e estar presente na rota de fuga.

Leia Também:  Brownie de microondas

Extintores: estes itens de segurança devem estar presentes no estabelecimento. A quantidade e a forma como são distribuídos no espaço é determinada pela avaliação técnica. A cada ano o equipamento precisa ser chegado.

Alarme com detector de fumaça: ao detectar os primeiros sinais de fumaça, este dispositivo emite um alarme sonoro para alertar as pessoas e evacuar o lugar. Não é um sistema obrigatório, mas reforça a segurança.

Sprinkler: funciona como um chuveiro automático que é acionado em casos de incêndios para minimizar as chamas. 

Se por acaso um incêndio começar, é importante que as pessoas consigam encontrar as saídas de emergência. (Foto:Divulgação)

Alvará de funcionamento: é importante verificar se a boate apresenta este documento atualizado, pois ele assegura que o estabelecimento tem permissão para atuar.

Dispositivos de extração de fumaça: funcionam como dutos no teto, que contribuem com a circulação do ar e evacuação da fumaça, se por ventura acontecer um incêndio na boate. Apesar de não ser obrigatório em todos os estados, o sistema é um importante indicador de segurança.

Veja também: Cuidados para evitar incêndio em casa

Top