Descartada a privatização dos Correios pelo governo, sem o apoio do Congresso

Felipo Bellini 11/12/2021 Notícias

Ao que tudo indica, a proposta de privatização dos Correios tem tudo para acabar engavetada. Isso porque, mesmo tendo sido aprovada na Câmara dos Deputados, no dia 5 de agosto deste ano, a proposta enfrenta muita resistência por parte do Senado Federal.

O relatório foi lido no plenário da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) no dia 9 de novembro e encontra-se parado desde então. A tendência é que mesmo em 2022 a privatização não aconteça. O governo decidiu dar prioridade a outros projetos.

Privatização dos Correios vetada em 2022: entenda os bastidores

A projeção do governo é que não vai dar tempo de votar o PL em 2022. Normalmente, os membros do Congresso preferem não se dedicar a assuntos polêmicos em ano de eleição. Para o relator do projeto no Senado, o senador Márcio Bittar (PSL-AC), a dificuldade na tramitação deve-se, entre outras coisas, a “politicagem”.

Descartada a privatização dos Correios pelo governo, sem o apoio do Congresso (1)

Fonte/Reprodução: original

Em entrevista ao portal Metrópoles, ele disse que é normal que haja desencontros de ideias quanto ao entendimento sobre o processo de privatizações de estatais, e que isso se deve a questões partidárias e também a convicções particulares de cada um. Mas enfatizou que a aprovação da proposta é fundamental para a retomada econômica do Brasil após a pandemia.

Nesse cenário de resistência nos bastidores, o governo resolveu dar foco em outros projetos, como a votação, na mesma casa, da PEC dos Precatórios, que deverá servir de base para o programa Auxílio Brasil.

Custo benefício dos Correios: mesmo lucrando, vale a pena privatizar ou não

Responder essa questão envolve os posicionamentos políticos e a concepção econômica de cada um. Então, o que podemos fazer para entender esse tema de maneira mais objetiva, é olharmos para os números.

Nos últimos 20 anos os Correios lucraram cerca de 20 bilhões de reais e 73% deste valor foi repassado ao Governo Federal. No recorte temporal que vai de 2001 a 2020, a empresa registrou lucro em 16 anos e prejuízo em quatro. Ela acumula resultado positivo de 12,4 bilhões de reais em valores líquidos.

Outra informação importante é que a empresa não depende do Tesouro, ou seja, não precisa ser assistida frequentemente com o dinheiro público, já que, com seus próprios lucros, é capaz de se manter sozinha.

O que dizem especialistas sobre a privatização dos Correios?

Existem divergências por parte dos especialistas sobre se vale a pena ou não seguir à privatização. Alguns afirmam que, apesar dos lucros, o objetivo principal do governo tem que ser investir em áreas cruciais para o desenvolvimento social e não apenas lucrar. Além disso, há quem diga que a desestatização da empresa vai trazer melhorias no serviço prestado.

Por outro lado, tem também quem é contra a ideia da venda dos Correios sob o argumento de que vender empresas lucrativas nada mais é do que fazer caixa, ou seja, angariar dinheiro (o que interessa apenas quem está no poder). Além disso, não existem provas de que isso vai diminuir a dívida pública e que vai gerar bons resultados no futuro.

O certo é que a proposta está parada e tem tudo para não ser acionada em 2022. Por ter eleição presidencial, o próximo ano vai ser muito importante para a tramitação ou não do projeto pois, dependendo de quem ganhar, a proposição segue seu rumo ou simplesmente é engavetada.

Outros artigos

Vagas de Empregos em Portugal 2010-2011

24/08/2010

Vagas de Empregos em Portugal 2010-2011

Todo mundo sabe que muitos brasileiros se dão bem lá fora, ou caso isso não aconteça, quando retornam ao país conseguem ótimas oportunidades pela questão de expe...

Bolsas de Estudo no Japão para Brasileiros

18/05/2011

Bolsas de Estudo no Japão para Brasileiros

Estudar ou estagiar em um país desenvolvido é uma experiência válida e importante para a vida profissional de qualquer pessoa. Por isso, o Japão oferece 5 modalidade...