Primeiros Socorros para queimadura de água viva

Primeiros Socorros para queimadura de água viva

Quando se trata de nadar no mar, existe uma chance muito grande de se queimar ao encostar em uma água-viva. É preciso ter cuidados…

Por Editorial MDT em 08/05/2013

Quando se trata de nadar no mar, existe uma chance muito grande de se queimar ao encostar em uma água-viva. É preciso ter cuidados redobrados ao entrar na água, mantendo os olhos protegidos. Caso seja atingido, os primeiros socorros devem ser feitos corretamente para evitar complicações para a saúde. Saiba mais sobre o assunto e veja os primeiros socorros para queimaduras de água vida.

As águas vivas provocam queimaduras em muitos banhistas na praia. (Foto: divulgação)

Queimaduras de água viva

No verão, a alegria das crianças e adolescentes pode ser interrompida pelo ataque de águas vivas, muito comuns na superfície do mar durante as tempestades e ressacas nessa época do ano. As lesões são muito dolorosas e acontecem devido ao contato com o líquido urticante do animal, provocando queimadura até de segundo grau. Para evitar as complicações, é preciso tomar alguns cuidados logo que o acidente acontece.

Lavar a queimadura com água abundante é o primeiro passo. (Foto: divulgação)

Veja também dicas de como proceder em queimaduras 

Primeiros socorros para queimadura de água viva

1. A primeira solução é abrandar o problema causado pelas bexigas de secreção venenosa, chamadas de nematocistos, limpando a região. Lave o local com água doce em abundância. Além disso, evite coçar até que a pele seja limpa;

2. O vinagre aliado à água também ajuda a aliviar os sintomas da queimadura, já que possui o poder de desativar nematocistos e neutralizar a secreção. Coloque o vinagre por cerca de 5 minutos e alterne com água, sem esfregar;

3. Mesmo após esses cuidados, pode ocorrer dor por até 24 horas. Para acalmar a pele são necessários outras atitudes. As compressas geladas com analgésicos do tipo paracetamol aplicado na região, ajudam a diminuir a sensação dolorosa;

4. Os tentáculos das águas-vivas podem grudar na pele e provocar lesões até mesmo para quem está prestando o socorro. Dessa forma, é preciso ter cuidados na remoção dos tentáculos, nunca use as mãos desprotegidas;

5.  A vítima ainda precisará ter o corpo todo coberto por óleo natural, um procedimento feito pelo atendimento especializado;

6. Tenha cuidados com as receitas caseiras. Durante muitos anos, acreditava-se que despejar soro de mamão papaia e urina no local pudesse reduzir a dor. Porém, essas atitudes não mostraram benefícios no tratamento das lesões, podendo até prejudicar uma vez que ajudam a causar infecção local.

É preciso ter muito cuidado para evitar as queimaduras com água-viva. (Foto: divulgação)

Veja também água-viva, cuidados e tratamento 

A queimadura por água-viva é um problema muito comum que acontece com os banhistas em diversas praias. É preciso ter cuidados com o intuito de evitar o contato com esse animal, que provoca lesões muito dolorosas. Caso ocorra a queimadura, o ideal é prestar os primeiros socorros de maneira correta e levar o indivíduo rapidamente ao hospital.

Top