Pós-Parto: Conheça as Alterações Emocionais Sofridas pela Mulher

Se você é um das mamães que já sentiu raiva do recém nascido porque não paravam de chorar e logo depois sentiu uma imensa…

Se você é um das mamães que já sentiu raiva do recém nascido porque não paravam de chorar e logo depois sentiu uma imensa culpa, fique tranquila, pois estes tipos de sentimentos são comuns. As mudanças no corpo e no emocional da mãe que acabou de dar a luz ao recém nascido são muitas. Confira a baixo uma lista com os sentimentos mais comuns no pós-parto.

Impotência e raiva

Mesmo depois de ter feito de tudo para acalmar o bebê e ele ainda continuar chorando, a mãe as vezes pode sentir bastante raiva. É normal este sentimento, mas para que isso não se transforme em uma catástrofe, é recomendável que a ela entregue o bebê ao pai ou qualquer pessoa que esteja perto por alguns instantes e se retire para descansar.

Tristeza

Também é muito comum sentir tristeza nos primeiros dias após o parto. Geralmente a tristeza só bate quando a mulher sofre mudanças hormonais. Entretanto, outros fatores também podem influenciar. É importante não confundir esse sentimento com depressão pós-parto, o qual é um quadro de tristeza bem mais intenso.

Solidão e ciúmes

É comum que o pai, a avó, os irmãos e as visitas fiquem maravilhados pela criança e acabem esquecendo da mãe, deixando-a em segundo plano. Devido a este comportamento da família, ela se sente sozinha e enciumada, no entanto, conversar com calma e clareza sobre seus sentimentos ajudará muito a mãe a lidar com esses sentimentos que geram desconforto.

Medo

É comum ter o sentimento de não saber se tem capacidade de cuidar do bebê ou de não conseguir harmonizar essa nova fase com as demais tarefas. É muito comum, durante os três primeiros meses, o bebê dar bastante trabalho, pois, a mãe ainda não entende o que ele deseja expressar. No entanto, esse comportamento melhora ao longo do tempo, onde eles vão se conhecendo cada vez melhor.

Leia Também:  Potássio: Mineral que Controla a Pressão Arterial

Com o tempo esses sentimentos passaram, e logo a situação tende a se normalizar. Mas vale um aviso importante: Caso esses sentimentos persistirem, é importante procurar um profissional específico da área e pedir ajuda, para que futuramente a situação não se agrave, pois, além de te afetar, também prejudicará o bebê.

Top