População economizou R$ 22 bi com genéricos na última década

Desde 2001, ano em que os genéricos chegaram ao comércio, os consumidores já economizaram cerca de R$ 22 bilhões suprimindo produtos de marca por…

Segundo o levantamento, foram vendidos 154,1 milhões de unidades de genéricos no terceiro trimestre deste ano.

Desde 2001, ano em que os genéricos chegaram ao comércio, os consumidores já economizaram cerca de R$ 22 bilhões suprimindo produtos de marca por esses remédios, que em média, são comercializados pela metade do preço dos remédios de referência.

Leia mais: Remédios genéricos: verdades, mitos, dúvidas

Segundo levantamento da Associação Brasileira das Indústrias de Medicamentos Genéricos, publicado nesta segunda-feira, foram vendidos 154,1 milhões de unidades de genéricos no terceiro trimestre deste ano,  o que representa alta de 32% em relação ao mesmo intervalo de 2010.

No acumulado do ano, entre janeiro e setembro, foram vendidos 418,2 milhões de unidades, um aumento de 32% referente  às 317,2 milhões de unidades comercializadas no mesmo intervalo de 2011. Segundo a instituição, a boa performance é reflexo do aumento da renda da população, que beneficia o mercado.

Valores

A boa performance é reflexo do aumento da renda da população, que beneficia o mercado.

Em relação aos valores, as vendas totalizaram R$ 2,3 bilhões no terceiro trimestre do ano, contra R$ 1,7 bilhão no mesmo intervalo de 2011, um aumento de 40%.  “A população, que teve seu poder de compra ampliado significativamente, vem optando pelo genérico, que é mais barato, tem qualidade e é confiável”, afirmou Odnir Finotti, presidente da Pró Genéricos.

Leia também: Preço de medicamento varia até 952%, segundo Procon

No acumulado do ano, entre janeiro e setembro, as vendas totalizaram R$ 8 bilhões, um aumento de 37,3% em comparação aos R$ 5,7 bilhões notados no mesmo intervalo de 2010.

Leia Também:  20 de janeiro: Dia do Farmacêutico

Mercado farmacêutico

Segundo o IMS Health, com 606 milhões de unidades comercializadas, o mercado farmacêutico ainda teve um aumento de 11%, em relação ao terceiro trimestre do ano passado com o mesmo intervalo de 2010, quando foram vendidas 546,4 milhões de unidades.

Top