Perfil de Zuckerberg no Facebook é invadido

Nem um dos maiores entendedores de sistemas digitais do planeta está livre de ser hackeado.  Um hacker palestino afirmou ter invadido o perfil do…

Nem um dos maiores entendedores de sistemas digitais do planeta está livre de ser hackeado.  Um hacker palestino afirmou ter invadido o perfil do fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, para fazer denuncias de um erro na ferramenta da rede social mais usada na atualidade.

Mark Zuckerberg tem página do Facebook invadida (Foto: Divulgação)

Hacker burlou configurações de privacidade da página de Zuckerberg no Facebook

De acordo com informações divulgadas pelo o site Mashable, Khalil Shreateh estudou o Facebook e descobriu um jeito de burlar as configurações de privacidade da rede social de Zuckerberg e postar em qualquer linha de tempo, até mesmo em páginas de pessoas que bloquearam posts de pessoas que não estão em sua lista de amigos.

“Primeiro, desculpa por invadir sua privacidade e postar no seu mural. Eu não tive escolha após todos os reportes que eu mandei para o time do Facebook”, disse por meio da postagem na página de Mark no Facebook, segundo imagem disponibilizada por Khalil em seus blog.

Khalil Shreateh alertou formalmente sobre o problema no Facebook antes de invadir página de Zuckerberg

O hacker palestino escreveu em seu blog que já havia encaminhado um e-mail para o Facebook alertando sobre a vulnerabilidade da privacidade da rede social, através de um programa de recompensas criado pela companhia, com o objetivo de usar o conhecimento dos usuários para melhorar a rede social. Quem ajuda o Facebook por esse projeto ganha uma recompensa. Porém, a rede social teria ignorado o alerta do hacker.

Facebook não comentou a invasão (Foto: Divulgação)

Facebook afirmou que hacker violou termos de serviço da rede social

Após a suposta invasão de Khalil Shreateh no perfil do criador do Facebook, um engenheiro de segurança da rede social teria entrado em contato com o hacker para pedir detalhes do problema. Khalil publicou no blog uma mensagem encaminhada pelo Facebook que dizia que o alerta não continha “informações técnicas suficientes para que nós tomássemos uma ação”.

Leia Também:  Final do desenho A Caverna do Dragão

O recado encaminhado para o hacker dizia, ainda, que o palestino não ia receber a recompensa do programa porque suas ações haviam violado os “termos de serviço”, isso porque ele teria utilizado perfis de pessoas reais para provar o problema, sem a permissão desses usuários. A invasão do perfil de Mark não foi comentada.

Top