Os personagens gays mais marcantes do cinema

Os personagens gays mais marcantes do cinema

A homossexualidade ainda é algo estereotipado e mal visto por muitas pessoas, mesmo na moderna sociedade que vivemos. Apesar dessas crenças e preconceitos contra…

Por Editorial MDT em 26/05/2013

A homossexualidade ainda é algo estereotipado e mal visto por muitas pessoas, mesmo na moderna sociedade que vivemos. Apesar dessas crenças e preconceitos contra os gays, alguns personagens dos cinemas mostram a realidade destas pessoas, que lutam para se aceitarem e serem aceitas pelos demais.

Confira alguns dos personagens gays mais marcantes do cinema:

Ennis Del Mar, O Segredo de Brokeback Mountain (Foto: Divulgação)

Ennis Del Mar, O Segredo de Brokeback Mountain

O filme O Segredo de Brokeback Mountain, responsável por consagrar Heath Leadger na carreira de ator trata sobre a vida de Ennis Del Mar,  um jovem pastor que começa a se sentir atraído por outro homem. Ennis então segue sua vida, se casa com uma mulher com quem tem um filho.

A história gira em torno da dificuldade e da rejeição da auto-descoberta, tratando da trama em um contexto extremamente homofóbico e tradicional.

Veja também: As melhores paradas do orgulho LGBT

Harvey Milk, Milk (Foto: Divulgação)

Harvey Milk, Milk

Harvey Milk é um homem norte-americano, o primeiro gay assumido a ser eleito para um cargo público no estado da Califórnia. Milk é considerado uma referência na luta pelos direitos dos homossexuais, levando suas ideias e otimismo a todos à sua volta.

O filme retrata a luta de Harvey por uma sociedade mais igualitária, onde os homossexuais possuam os mesmo direitos que os casais heterossexuais. O longa foi indicado a 8 estatuetas do Oscar, sendo premiado com o Oscar de melhor roteiro original e melhor ator, pela brilhante atuação de Sean Penn como o personagem gay.

Gia Carangi, em Gia (Foto: Divulgação)

Gia Carangi, em Gia

A personagem real Gia Carangi, interpretada por Angelina Jolie nos cinemas, era uma modelo lésbica da década de 70, que fugia a todas as regras e padrões e continuava sendo idolatrada por todos. A bela modelo era considerada uma das mulheres mais belas da época, agia de maneira diferente do que todos pensavam, sem usar maquiagens ou roupas de grife em seu dia a dia, além de ser assumidamente homossexual.

Além da dificuldade com a homossexualidade, Gia ainda viu sua carreira declinar ao se tornar uma viciada em drogas pesadas, como heroína e cocaína. A vida desregrada, cheia de altos e baixos fez com que a bela modelo falecesse com apenas 26 anos, vítima da AIDS. Pouco antes de morrer, a modelo disse que gostaria que sua história não fosse em vão, sendo contadas para outras pessoas, como um alerta.

National Gay Wedding Show 2013

 

 

 

 

 

 

 

Top