Óleo de prímula para TPM

Mudanças repentinas de humores, ansiedade, nervosismo, excitação, inchaço, irritabilidade, dificuldade de concentração, cólicas, dores de cabeça, cansaço, alteração do apetite e dores musculares são…

O óleo da prímula é capaz de acabar com os sintomas da TPM. (Foto: Divulgação)

Mudanças repentinas de humores, ansiedade, nervosismo, excitação, inchaço, irritabilidade, dificuldade de concentração, cólicas, dores de cabeça, cansaço, alteração do apetite e dores musculares são apenas alguns dos sintomas conhecidos por cerca de 35% da população mundial feminina. Eles fazem parte da Tensão Pré-Menstrual, mais conhecida como TPM. Felizmente, para essas mulheres, houve a descoberta do óleo de uma planta que é capaz de diminuir ou até mesmo de acabar com esses sintomas. Ele é o óleo de prímula usado para a TPM.

Você também vai gostar de ler: Remédios Naturais para a TPM.

Origem

A prímula, cujo nome científico é Oenothera biennis, é também popularmente conhecida como estrela-da-tarde. Há tempos, já era usada pelos índios americanos para o combate às infecções em ferimentos. Originária da América do Norte, não pode ser confundida com a sua parente ornamental Prímula obconica.

Estudo Científico

A eficiência do óleo da prímula contra a TPM foi confirmada na Conferência Anual da Associação Americana de Farmácia. Nela, foi mostrado um estudo realizado pelo Centro de Medicina Integrada Cedars-Sinai da Califórnia que avaliou o uso dele em 68 mulheres com sintomas da TPM. Findados 3 meses, 61% delas não apresentavam mais sintomas da TPM, 23% tiveram uma melhora parcial deles e apenas 16% não perceberam efeitos.

Estudos científicos comprovaram a eficácia do óleo de prímula. (Foto: Divulgação)

Como o óleo de prímula funciona

Os hormônios femininos precisam de uma substância denominada prostaglandina E1 para se equilibrarem. Ela faz parte da composição do ácido gamolinolêico (GLA), que está presente nos ácidos graxos poliinsaturados do óleo de prímula. Por isso, os sintomas da TPM são amenizados com o uso desse óleo.

Continuar Lendo  Como Diminuir os Inchaços e Espinhas na TPM

Além de regular os hormônios femininos, o ácido gamolinolêico é importante para manter a elasticidade da pele, para controlar a oleosidade e para influenciar a liberação de neurotransmissores cerebrais.

O óleo de prímula é rico em ácido gamolinolêico, essencial para o equilíbrio hormonal feminino. (Foto: Divulgação)

Se você sofre de TPM, experimente o óleo de prímula para tratá-la, afinal, por ser um medicamento fitoterápico, não trará efeitos colaterais. Além disso, ele ajudará a manter a sua pele bonita e saudável.

Outra forma de amenizar os sintomas da TPM é com alimentos. Portanto, leia: TPM – Alivie com Alimentos.

Top